Venezuelanos detidos há 25 dias por pesca ilegal no Amapá são testados contra Covid-19

peixe-post-madeirao

Venezuelanos detidos há 25 dias por pesca ilegal no Amapá são testados contra Covid-19

peixe-post-madeirao
Venezuelanos detidos há 25 dias por pesca ilegal no Amapá são testados contra Covid-19


Tripulantes encontrados em embarcação na costa do estado aguardam procedimento de extradição, que é discutido entre os governos dos dois países. Venezuelanos detidos por pesca ilegal na costa do Amapá fizeram teste rápido de Covid-19 e avaliação de saúde
GEA/Divulgação
Os 16 pescadores venezuelanos detidos há 25 dias na Costa do Amapá por pesca ilegal, receberam ajuda humanitária e atendimento médico no porto da Marinha, em Santana, região metropolitana de Macapá. A embarcação e tripulantes aguardam procedimento de extradição, que é discutido entre os governos do Brasil e da Venezuela.
A ação conjunta de órgãos de saúde e assistência social do Amapá concedeu aos pescadores cestas básicas, testes rápidos de Covid-19, avaliação psicológica, entre outros exames.
Da direita para a esquerda: conselheiro da embaixada da Venezuela, Tomás Silva; Governador do Amapá, Waldez Góes
GEA/Divulgação
O governador Waldez Góes recebeu nesta semana o ministro conselheiro da Embaixada da Venezuela, Tomás Silva, para tratativas sobre o caso. Em uma rede social, Góes expressou a posição do governo quanto ao retorno dos pescadores ao país de origem.
“É uma questão de cunho humanitário, e por isso vamos interceder junto à nossa chancelaria para que eles possam retornar a seu país de origem. Tenho certeza que esse caso logo será resolvido e que as relações entre os nossos povos e nossos países sairão mais fortalecidas após uma solução para esta questão”, publicou no Twitter.
Embarcação venezuelana chegou em porto no Amapá na manhã deste sábado (20)
Arilson Freires/Rede Amazônica
A Marinha apreendeu os homens no litoral do Amapá em 20 de março com cerca de 3 toneladas de pescado ilegal. A embarcação não tinha autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para a pesca na região.
Conforme a Capitania dos Portos, os estrangeiros ainda tentaram fugir da abordagem, entretanto o barco foi alcançado e teve o controle assumido pela patrulha naval.
Em terra, a embarcação passou por fiscalização da própria Marinha, como também pela Polícia Federal (PF) e Vigilância Sanitária.
Até o momento, o setor de imigração da PF avalia a situação dos tripulantes. Não havendo necessidade de ficarem presos no Brasil, eles serão deportados para a Venezuela.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP: