Agências em Macapá têm filas extensas no 1º dia de liberação do Auxílio Emergencial

peixe-post-madeirao

Agências em Macapá têm filas extensas no 1º dia de liberação do Auxílio Emergencial

peixe-post-madeirao
Agências em Macapá têm filas extensas no 1º dia de liberação do Auxílio Emergencial


Governo Federal paga hoje (6) em contas digitais o benefício de nascidos em janeiro e que não recebem Bolsa Família. Saques e transferências só podem ser feitos a partir de 4 de maio. Fila é registrada na área externa da agência da Caixa Econômica na Zona Sul de Macapá
Núbia Pacheco/G1
Com a liberação da nova rodada do Auxílio Emergencial a partir desta terça-feira (6), muitas pessoas formaram filas ao longo do dia em frente às agências da Caixa Econômica em Macapá, apesar da restrição máxima de circulação decretada no estado. Mesmo sem a possibilidade de saque, beneficiários foram aos bancos na busca de informações e na tentativa de regularizar dados cadastrais.
O Governo Federal paga na data de hoje em conta virtual o auxílio de pessoas nascidas em janeiro e que não recebem o Bolsa Família. O saque em agências só poderá ser feito por este grupo a partir de 4 de maio.
Fila registrada na área externa de uma agência da Caixa Econômica na Zona Central de Macapá
Núbia Pacheco/G1
As filas extensas registradas na capital se formaram principalmente em função dos problemas que beneficiários encontram ao tentar a acessar a conta virtual, ou até mesmo por dúvidas sobre o cadastro. Por tanto, a necessidade do regularizar o auxílio se sobrepôs aos perigos de proliferação do novo coronavírus.
Foi o caso da doméstica Maria Edivania Bezerra dos Santos, que ficou desempregada durante a pandemia.
Recentemente conseguiu trabalhar numa lanchonete pelo pagamento diário de R$ 25, entretanto, teve mais uma vez o trabalho interrompido em alguns dias da semana durante o período que o governo do Amapá chamou de ‘fecha-tudo’.
Maria Edivania Bezerra dos Santos foi até a agência da caixa em busca de informações sobre a senha de acesso
Núbia Pacheco/G1
Atualmente ela depende do Auxílio Emergencial para ajudar no sustento de casa, mas encontrou dificuldades com a senha de acesso do e-mail. Para buscar ajuda, ela se deslocou até uma agência localizada na Zona Sul.
“Tive que vir resolver o problema da minha senha, minha sobrinha abriu uma lanchonete e comecei a trabalhar com ela, mas como fecharam algumas coisas, no final de semana a gente não trabalha e eu preciso do auxílio. Mas me preocupo por causa da doença, ando com o meu filho de 11 anos e não tenho como deixar ele em casa”, contou.
Agência da Caixa Econômica na Zona Central de Macapá registrou filas e aglomeração em ponto de mototaxi
Núbia Pacheco/G1
Numa agência do Centro a cena de aglomeração foi mais intensa. Vendedores ambulantes aproveitaram o aumento da circulação de pessoas para comercializar produtos.
Imagens de um ponto de mototaxi próximo ao banco mostram ainda pessoas sentadas sem o devido distanciamento social.
Pagamento
O pagamento da nova rodada do Auxílio Emergencial é feito diretamente em conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada, por enquanto, apenas pelo aplicativo Caixa TEM. Os recursos ainda não podem ser retirados nas agências. Também não é possível se cadastrar para receber o benefício.
Depois do primeiro grupo de beneficiários do Auxílio Emergencial – que está recebendo o pagamento a partir desta terça e é formado por quem nasceu em janeiro e não é do Bolsa Família – a liberação para os próximos grupos começa a partir de 9 abril, para quem nasceu em fevereiro e não recebe Bolsa Família.
Veja o calendário completo de pagamentos a todos os grupos de beneficiários
Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas
Saiba como contestar se você teve o benefício negado
Alguns beneficiários levaram crianças para a fila em frente a uma agência da Caixa em Macapá
Núbia Pacheco/G1
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP: