TRT-14 lidera ranking nacional que mostra 84,38% das varas de RO e AC entre as melhores do Brasil

peixe-post-madeirao

TRT-14 lidera ranking nacional que mostra 84,38% das varas de RO e AC entre as melhores do Brasil

peixe-post-madeirao
fachada trt - grande angular 1200X

O mais recente relatório do Índice Nacional de Gestão de Desempenho da Justiça do Trabalho (IGest), divulgado na quarta-feira (27/7), confirmou a primeira posição do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (RO/AC) no ranking. Nos dados apurados entre 1º de julho de 2021 a 30 de junho de 2022, 84,38% das varas do trabalho de Rondônia e Acre (27 de 32) estão no grupo dos 25% melhores resultados do IGest.

 

>> Confira os resultados no painel

 

O Índice Nacional de Gestão do Desempenho da Justiça do Trabalho (IGEST) foi desenvolvido pela Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho com o objetivo de contribuir para o aprimoramento da gestão das Varas do Trabalho no país. Ele sintetiza indicadores como acervo, celeridade, produtividade e taxa de congestionamento em relação à força de trabalho.

 

O TRT-14 é seguido pelos TRT’s da 22ª Região (PI), com 78,57%, e da 13ª Região (PB), com 74,07%. No ranking das varas do trabalho do Regional, as três primeiras posições são ocupadas pela 6ª VT de Porto Velho (RO), 3ª VT de Porto Velho (RO) e 1ª VT de Ariquemes (RO), e ocupam o 28º, 45º e 50º lugares na lista das varas com melhor desempenho no Brasil.

 

Para a presidente e corregedora do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, desembargadora Maria Cesarineide de Souza Lima, o resultado demonstra o comprometimento e esforço de magistradas, magistrados, servidoras e servidores. “Mesmo em meio à pandemia, não mediram esforços para fazer justiça e cumprir com a missão de uma efetiva e célere prestação jurisdicional. Gratidão a todas e todos pela entrega e dedicação”, declarou.

 

A desembargadora ressaltou ainda que o 1º lugar evidencia a assertividade da política de ampliação de acesso à justiça por meio do Juízo 100% Digital, conforme regulamentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e dos inúmeros projetos implementados, a exemplo da Raíra e do Justiça do Trabalho Presente. “Hoje somos um TRT com maior capilaridade, graças às parcerias firmadas, com vistas à atender todos aqueles que necessitam do sistema de justiça, inclusive os mais vulneráveis. O atual modelo proporcionou um incremento da produtividade ao mesmo tempo em que houve substancial economia de recursos financeiros e naturais”, revelou.

 

O IGest permite uma visão dos resultados obtidos em cada região e unidade, o conhecimento das boas práticas que estão sendo aplicadas e o direcionamento da atenção a situações mais delicadas.