Tite diz que Brasil precisa começar bem a Copa do Catar

peixe-post-madeirao

Tite diz que Brasil precisa começar bem a Copa do Catar

peixe-post-madeirao
tite_soccer-worldcup

Seleção brasileira caiu em grupo com Sérvia, Suíça e Camarões

O Brasil precisa começar a Copa do Mundo bem, disse o técnico Tite nesta sexta-feira (1) após o sorteio dos grupos do Mundial do Catar.

A estreia do Brasil no Catar será contra a Sérvia, adversário que foi batido pelos brasileiros por 2 a 0 na Copa de 2018. No Mundial da Rússia, o Brasil estreou empatando com a Suíça por 1 a 1, gerando críticas, cobrança e desconfiança.

“A equipe tem que iniciar bem, temos essa experiência de iniciar bem, ter um nível de desempenho para projetar e crescer ao longo da competição, até para enfrentar esses níveis que vão crescendo”, afirmou o treinador brasileiro a jornalistas.

“Consolidar e crescer dentro da competição é fundamental. Nós tivemos uma pressão muito grande porque empatamos na estreia [da Copa da Rússia]”, acrescentou.

O Brasil enfrentará Sérvia, Suíça e Camarões pelo Grupo G da Copa do Mundo do Catar, após definição realizada por sorteio nesta sexta-feira em Doha (Catar).

Em 2018, a Costa Rica era a outra seleção do grupo do Brasil.

O futebol suíço vem evoluindo a cada ano e nas Eliminatórias para o Catar se classificou em primeiro lugar de um grupo que tinha a tetracampeã mundial Itália. Os italianos acabaram eliminados na repescagem pela Macedônia do Norte.

Já a Sérvia avançou no grupo que tinha como favorita a seleção de Portugal, de Cristiano Ronaldo. A classificação dos sérvios ocorreu após uma vitória sobre os portugueses, fora de casa, na última rodada das Eliminatórias europeias.

Os camaroneses garantiram vaga no Catar com uma vitória fora de casa sobre a Argélia, no último lance da prorrogação.

O Brasil fará sua estreia contra a Sérvia no dia 24 de novembro, enfrentará a Suíça no dia 28 e depois encerrará a participação na primeira fase da competição contra Camarões em 2 de dezembro.

Lista maior

O técnico Tite chegou mais cedo ao Catar para participar de uma reunião em que se discutiu a possibilidade de aumentar para 26 a lista de convocados para o Mundial.

“Queremos 26 e que [todos] possam ficar à disposição no banco”, declarou.

O treinador brasileiro não viu no sorteio um grupo da morte ou da “vida”, mas diz que os times sul-americanos estão em pé de igualdade com os europeus. Ele elogiou muito a seleção do Equador: “O que posso te afirmar é que ter oito meses até a Copa é um tempo grande. Chegar num grande momento é fundamental. Dizer que sul-americanos estão fortes e que europeus podem não estar […]. Vão se surpreender com o Equador. Escuta o que estou dizendo”.

Nas ruas do Rio de Janeiro os torcedores mostraram animação com o grupo do Brasil na Copa.

“Moleza, muito fácil, o que vier a gente traça”, disse Ricardo, trabalhador informal que atua em Copacabana.

Porém, alguns preferiram cautela mesmo achando o grupo aparentemente fácil. “Tem que ficar ligado”, disse Ronaldo Araújo, que vende doces e salgados em uma carrocinha no bairro mais tradicional da cidade.

Fonte: EBC