Testemunhas começam a prestar depoimento no caso do bebê abandonado em matagal de Ji-Paraná, RO

peixe-post-madeirao

Testemunhas começam a prestar depoimento no caso do bebê abandonado em matagal de Ji-Paraná, RO

peixe-post-madeirao
Testemunhas começam a prestar depoimento no caso do bebê abandonado em matagal de Ji-Paraná, RO


Polícia trabalha com a hipótese do crime de abandono, mas não descarta tentativa de homicídio e infanticídio. Bebê ficou quatro dias internado em Ji-Paraná (RO) antes de ser levado para abrigo
Rede Amazônica/Reprodução
Continua preso o casal suspeito de abandonar um recém-nascido em Ji-Paraná (RO) na última semana. Testemunhas do caso foram ouvidas nesta terça-feira (4) pela Polícia Civil.
Prestaram depoimento vizinhos, amigos e familiares do casal suspeito de abandonar o bebê. A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher trabalha com a hipótese do crime de abandono, mas não descarta tentativa de homicídio e infanticídio.
A mãe do recém-nascido está no presídio Agenor Martins de Carvalho e o companheiro dela segue detido no Presídio Central.
De acordo com a Polícia Civil, o inquérito do caso será concluído ainda nesta semana. A pena para esse tipo de crime varia de um a cinco anos de prisão.
O bebê foi achado na noite de 27 de abril em um terreno baldio. Ele teria nascido no dia anterior e ficou pelo menos 24 horas sozinho. Ele foi encontrado coberto de larvas após duas mulheres escutarem o choro.
Ele ficou internado quatro dias no Hospital Municipal e atualmente está no abrigo municipal de Ji-Paraná, onde deve ficar sob cuidados dos servidores da unidade até que a Justiça determine com quem ele deve ficar.
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia