Rondônia autoriza redução de intervalo da 2ª dose da AstraZeneca para 45 dias e Pfizer em 60 dias

peixe-post-madeirao

Rondônia autoriza redução de intervalo da 2ª dose da AstraZeneca para 45 dias e Pfizer em 60 dias

peixe-post-madeirao
Rondônia autoriza redução de intervalo da 2ª dose da AstraZeneca para 45 dias e Pfizer em 60 dias


Anteriormente, os dois imunizantes tinham 90 dias de intervalo entre a dose 1 e 2. Agevisa enviou ofício ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde informando sobre a redução. A Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa) autorizou, no fim da manhã desta quarta-feira (14), a redução do intervalo da segunda dose da vacina AstraZeneca e da Pfizer.
Segundo ofício assinado pela Agevisa e enviado ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS), a segunda poderá ser aplicada nos seguintes prazos:
45 dias para AstraZeneca
60 dias para Pfizer
Anteriormente, os dois imunizantes tinham 90 dias de intervalo entre a dose 1 e 2.
Ainda segundo ofício da Agevisa, a pasta vai emitir uma nota técnica sobre essa redução, mas ainda não informou quando.
À Rede Amazônica, a prefeitura de Porto Velho informou que, se o município receber mais doses de vacina, seguirá a recomendação da Agevisa.
Anvisa autoriza testes clínicos de mais duas vacinas contra a Covid-19 no Brasil
Pfizer entrega 924,3 mil doses da vacina ao Brasil nesta quarta-feira
Atualmente, o Ministério da Saúde recomenda 12 semanas, mas o prazo foi encurtado por gestores de vários estados do país, que buscam ampliar a proteção da população contra a variante delta do coronavírus.
Estudos recentes mostram que AstraZeneca e Pfizer oferecem uma boa resposta imunológica contra a variante delta.
Veja 5 pontos sobre a variante delta
Previsão em bula
A bula da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela produção e importação da tecnologia da AstraZeneca, já informa que “a segunda injeção pode ser administrada entre 4 e 12 semanas após a primeira”.
A AstraZeneca reafirmou em nota ao G1 que “os estudos realizados até o momento demonstram que a vacina é eficaz na prevenção da Covid-19 sintomática quando aplicada neste intervalo de tempo”, de 4 a 12 semanas.
A farmacêutica disse, ainda, que a vacinação com a segunda dose após 60 dias “foi avaliada em estudos clínicos – e, por isso, está aprovada”.
No caso da Pfizer, a bula prevê intervalo de apenas 21 dias, mas o governo federal tinha escolhido ampliar o intervalo para aumentar a quantidade de pessoas imunizadas com a primeira dose.
Ritmo vacinação em Rondônia
Em Rondônia, 593.304 pessoas tomaram a primeira dose de vacina ou dose única contra a Covid, o que equivale a 33,03% da população.
Já a 2ª dose foi aplicada em 189.867 moradores, cerca de 10,57%. Os dados são do Consórcio de veículos de imprensa e foram publicados na noite de terça-feira (13).
Vacinação nos estados nesta terça-feira
Arte G1