Pacientes e servidores denunciam falta de água, medicamentos e combustível para ambulância em hospital de Guajará, RO

peixe-post-madeirao

Pacientes e servidores denunciam falta de água, medicamentos e combustível para ambulância em hospital de Guajará, RO

peixe-post-madeirao
madeirao-default-featured-image

Secretário municipal de saúde pediu exoneração do cargo depois de uma semana de trabalho. Ele é o quarto secretário a sair da pasta em menos de um ano. Faltam insumos básicos e até mesmo água no hospital regional de Guajará-Mirim
Pacientes e profissionais que trabalham no Hospital Regional Perpétuo Socorro em Guajará-Mirim (RO) denunciam a falta de insumos, medicamentos básicos e péssimas condições de trabalho na unidade de saúde.
Segundo eles, além da falta constante de médicos e farmacêuticos, faltam luvas, seringas e até água mineral para os trabalhadores, pacientes e acompanhantes. Na última quarta-feira (15), após um dia inteiro sem água no local, funcionários da Secretaria Municipal de Saúde providenciaram galões de água mineral.
Outros problemas são apontados no setor de transportes. As ambulâncias estão com a manutenção atrasada e falta combustível. Na quarta (15), uma paciente com a perna fraturada esperou por horas para ser levada até Porto Velho. Conforme relatos dos próprios motoristas, a ambulância se deslocou até a capital apenas com combustível para viagem de ida, sem previsão de retorno.
No meio dessa situação, o secretário municipal de saúde pediu exoneração do cargo depois de uma semana de trabalho. Ele é o quarto secretário a sair da pasta em menos de um ano.
A Rede Amazônica entrou em contato com a prefeitura de Guajará-Mirim e, até a última atualização desta reportagem, não obteve resposta.
Secretário de Saúde de Guajará-Mirim pede exoneração da pasta
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia