Ministério da Saúde repassa mais de R$ 2 milhões para reforçar atendimento primário contra Covid-19 em RO

peixe-post-madeirao

Ministério da Saúde repassa mais de R$ 2 milhões para reforçar atendimento primário contra Covid-19 em RO

peixe-post-madeirao
Ministério da Saúde repassa mais de R$ 2 milhões para reforçar atendimento primário contra Covid-19 em RO


Reforço financeiro está sendo feito em 1.960 municípios de todo o Brasil, com o valor total de R$ 452,9 milhões. De acordo com a portaria, 14 centros de Rondônia, em 13 municípios, vão receber a quantia. Ministério da Saúde repassa R$ 2,88 milhões para reforçar atendimento primário contra Covid-19 em RO
Rede Globo
Rondônia vai receber a quantia de R$ 2,88 milhões para reforçar o atendimento nos centros de referência no enfrentamento da Covid-19 durante a pandemia. A publicação do valor que deve ser repassado pelo Ministério da Saúde (MS), aconteceu na sexta-feira (9), em uma portaria no Diário Oficial da União.
Esse reforço financeiro está sendo feito em 2.302 Centros Comunitários de Referência e Centros de Atendimento para o Enfrentamento da Covid-19 e 1.960 municípios de todo o Brasil, com o valor total de R$ 452,9 milhões.
Ministério da Saúde deve repassar mais de R$ 2 milhões para Rondônia
Reprodução/Diário Oficial da União
De acordo com a portaria, 14 centros de Rondônia, em 13 municípios, vão receber a quantia. O valor será distribuído em:
Porto Velho vai receber R$ 300 mil para cada um dos dois centros da cidade;
Cacoal e Ji-Paraná vão receber R$ 240 mil cada;
Jaru, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Buritis, Candeias do Jamari, Castanheiras, Mirante da Serra, Pimenteiras do Oeste, Theobroma e Vale do Paraíso receberão R$ 180 mil cada.
O valor total da ajuda do MS é de R$ 2,88 milhões e será repassado aos municípios em 3 parcelas de R$ 960 mil.
Os Centros Comunitários de Referência e Centros de Atendimento para o Enfrentamento da Covid-19 possuem o papel de porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS). É no centro que é realizado o primeiro atendimento para identificação de casos iniciais de síndrome gripal e Covid-19, o que evita a sobrecarga das emergências e dos hospitais.
Os municípios que irão receber a quantia, em novembro ou dezembro do ano passado, tinham os centros credenciados e reportaram o funcionamento das unidades no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES).
Veja mais notícias de Rondônia