Jornalista condena manifestação política em momento de fé

peixe-post-madeirao

Jornalista condena manifestação política em momento de fé

peixe-post-madeirao
samuel costa

O jornalista Samuel Costa, filiado ao PC do B, e que concorreu a prefeito de Porto Velho na eleição do ano passado, publicou em suas redes sociais que foi expulso da Igreja Evangélica Assembleia de Deus.

A decisão é de um dos líderes da congregação, pastor Elias Cardoso, e foi anunciada durante um evento religioso em São Paulo.

Elias disse que é inadmissível  a igreja ter entre seus fiéis pessoas filiadas a partidos políticos de esquerda, como PT, PSOL, PC do B.

“É proibido crente se filiar à partido de esquerda, é proibido”, disse o pastor no evento. Pastor Elias enfatizou também, que um dos partidos citados por ele, o PC do B, é conhecido em outros países por enforcar e matar crentes. Afirmou que os demais partidos de esquerda, também detestam crente.

Samuel publicou que foi batizado aos 12 anos de idade, trabalhou limpando e lavando banheiros de templos, durante quase uma década fez pregações ao ar livre carregando caixas de som em carrinho de mão. Destacou: “ peço encarecidamente aos irmãos em Cristo Jesus que não ouçam o que os vendilhões da fé pregam nos cultos para alienar você e sua família, e saibam que ainda temos homens de Deus pregando o Evangelho que cura, salva e batiza.

Deus é amor e não interfere em seu direito de escolha. Pastos de verdade tem que cuidar das ovelhas e não cultuar “falsos mitos” e heresias na Casa do Senhor. Política se faz fora da igreja e não dentro do templo, pois ali é um lugar de louvor e oração ao nosso rei Jesus de Nazaré”, finalizou Samuel Costa em sua rede social.

A Igreja Assembleia de Deus, em Porto Velho, não respondeu as mensagens do Rondoniaovivo