Jair Montes sugere que CCJ pare os trabalhos até votação de projeto que cria Polícia Penal

peixe-post-madeirao

Jair Montes sugere que CCJ pare os trabalhos até votação de projeto que cria Polícia Penal

peixe-post-madeirao
jair montes

Em seu pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira (10), o deputado Jair Montes (Avante) sugeriu ao presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Anderson Pereira (PROS), que o parlamentar e demais membros, travassem todos os projetos em tramitação na CCJ, enquanto a Casa de Leis não votar a matéria que trata da Polícia Penal.

“Se tem valorização para a Polícia Militar, que em janeiro já receberá seu realinhamento, tem um trabalho para os Bombeiros, para a Polícia Civil, para a Politec, por que não tem para o policial penal e para o socioeducador”, questionou Jair Montes.

O parlamentar citou que o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Alex Redano (PRB), teria uma reunião com o governador Marcos Rocha, outros parlamentares, a classe de policiais penais e socioeducadores para tratar do assunto, porém, segundo Jair Montes, já se passaram 30 dias e a reunião não aconteceu.

O presidente Alex Redano, por questão de ordem e de forma remota, anunciou total apoio ao deputado Jair Montes e a classe em questão, e afirmou que vem cobrando a realização da reunião junto ao Governo. “Estamos juntos nessa luta, é uma classe que realmente precisa ser valorizada”, declarou Redano.

Jair Montes agradeceu o apoio do presidente e disse que este é o momento de o Governo ouvir os deputados e “ouvir uma classe que está clamando por socorro”.

“E estou encaminhando um requerimento para a convocação do secretário da Sejus, para no dia 24 de agosto, vir nos explicar o que ele tem feito pelos policiais penais e socioeducadores. Estou falando de um secretário que é do Rio de Janeiro e ninguém sabe quem é, que não valoriza a classe porque não é a classe dele. Espero o apoio de todos os deputados para aprovação deste requerimento”, enfatizou o deputado.

Saúde

O deputado comentou sua participação na reunião da Comissão da Saúde na manhã desta terça-feira e afirmou que “o dinheiro acabou”. De acordo com o parlamentar, “mau temos, para pagar o servidor público”.

Jair Montes afirmou que não há praticamente mais recursos do Governo Federal para investimentos na área da Saúde. Sobre o fato, o deputado chamou a atenção dos demais parlamentares para a chegada de duas novas cepas em Rondônia, a Delta e a Colombiana.

“E isso é algo que me deixa muito preocupado é saber que está tudo aberto novamente, gente que não quer mais usar a máscara de forma alguma, outros que nem querem ser vacinados. E olha que tenho amigos que estão internados com Covid, mesmo após terem tomado as duas doses da CoronaVac. Isso quer dizer que o vírus ainda está entre nós e ainda mais resistente. Tivemos duas fases do Coronavírus, onde a primeira já foi terrível, e a segunda fase, que achávamos que seria fraca, foi pior que a primeira. Se uma terceira onda vier forte, só Deus”, declarou Jair Montes.

Para o deputado, a situação está nas mãos da consciência da própria população. Segundo ele, se não existir conscientização popular, o cenário poderá ficar muito complicado.

“Toda semana chega 60, 70 mil doses de vacinas, ou seja, vacina tem, assim como muitos prefeitos fazendo mutirões para a imunização até de madrugada, porém, tem muita gente que, mesmo chegando a vez da sua idade, não busca a vacina. Não existe super-humano para essa doença. Fica aqui meu alerta para o Governo do Estado, para as prefeituras e para a população em geral, lugar de vacina é no braço, não na geladeira. Vacine-se! E vou além, está na hora de serem tomadas medidas drásticas contra quem não tomar a vacina, como proibir a entrada em alguns estabelecimentos, por exemplo. O que não podemos é permitir que quem não é obrigado a ser vacinado, passe doença para todo mundo”, concluiu Jair Montes.