Homem é encontrado morto com fratura no crânio em sítio em Candeias do Jamari, RO

peixe-post-madeirao

Homem é encontrado morto com fratura no crânio em sítio em Candeias do Jamari, RO

peixe-post-madeirao
Homem é encontrado morto com fratura no crânio em sítio em Candeias do Jamari, RO


Vítima trabalhava e morava no sítio onde foi encontrada morto. Dinheiro, documentos e uma moto que o homem havia pegado emprestada não foram encontrados no local. Homem com afundamento de crânio é encontrado morto em cima da cama em Candeias do Jamari
Divulgação
Um homem de 48 anos foi encontrado morto com uma fratura no crânio no último domingo (11) em Candeias do Jamari (RO). Um amigo encontrou a vítima na cama, no sítio onde morava, e acionou a polícia.
De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi acionada a comparecer na Estrada Linha 01 de Sivam para atender uma ocorrência de um possível homicídio.
Ao chegar no local, um dos denunciantes do crime explicou à polícia que foi ao sítio para buscar uma bomba injetora de uma máquina agrícola que estava lá, e que após alguns gritos anunciando a chegada, acreditou que não havia ninguém no local.
Por não encontrar o amigo na casa, foi até a beira do rio para ver se ele estaria pescando, porém não viu nada. Por isso, retornou e, como a porta da casa estava aberta, entrou. Dentro da residência, percebeu que a porta do quarto estava fechada, então empurrou a porta e notou que o homem estava deitado na cama.
O comunicante disse que percebeu que o amigo estava com um afundamento no crânio na parte de trás e ressaltou aos policiais que não entrou no quarto. Diante da cena, o amigo disse que chamou outros dois conhecidos da vítima para verificar a situação.
Uma das testemunhas disse aos policiais que estava com a vítima na noite de sábado (10) e que eles haviam ido até bar, que fica próximo ao local. Lá eles compraram uma garrafa de cachaça e retornaram à casa da testemunha. Depois de um tempo, a vítima foi embora e disse que iria para casa, mas levou a motocicleta do amigo. Segunda a testemunha, a vítima devolveria a moto no dia seguinte, logo pela manhã, mas não apareceu.
Ainda conforme o registro policial, a garrafa de cachaça que estava no local do crime era de uma marca que a vítima não consumia, “dando a entender que a pessoa que levou a pinga já foi na intenção de embebedar a vítima para um possível roubo”.
Os policiais também conversaram com a dona do bar informado pela testemunha. Ela, que já teve um relacionamento com a vítima por quatro anos e está separada há dois, informou que ele esteve no estabelecimento e que na hora de pagar pela bebida puxou do bolso uma grande quantia de dinheiro, cerca de R$ 4 mil, e depois colocou o dinheiro novamente no bolso.
Nas roupas do homem e na casa não foram localizados a carteira, documentos e o dinheiro. A motocicleta, que a vítima tinha pegado emprestado, também não foi localizada. Depois de ouvir as testemunhas, foi acionada a equipe da perícia e o rabecão do Instituto Médico Legal (IML) para a remoção do corpo.
Veja mais notícias de Rondônia