Geraldo da Rondônia tem mandato cassado por financiamento ilícito da campanha eleitoral

peixe-post-madeirao

Geraldo da Rondônia tem mandato cassado por financiamento ilícito da campanha eleitoral

peixe-post-madeirao
Geraldo da Rondônia tem mandato cassado por financiamento ilícito da campanha eleitoral

Deputado informou que vai recorrer da decisão. Votação de cassação foi unânime. Geraldo da Rondônia
Facebook/Reprodução
O Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) decidiu cassar o mandato do deputado estadual Geraldo da Rondônia (PSC) por uso de financiamento ilícito na campanha eleitoral de 2018. Os votos foram unânimes durante sessão realizada na quinta-feira (19).
A denúncia, ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE-RO), alega que o deputado fez empréstimos e utilizou entidades que estavam em seu nome com a finalidade de arrecadar dinheiro para a conta eleitoral.
Como forma de dificultar o rastreamento dos recursos, Geraldo teria realizado várias transferências entre contas bancárias pessoais de valores que posteriormente teriam sido doados à própria campanha.
Além disso, o MPE cita a emissão de cheques nominais e créditos destinados à conta da campanha. Alguns estavam direcionados diretamente ao deputado e outros sacados por funcionários de empresas onde Geraldo é sócio.
Ao todo são R$ 165 mil de recursos que não possuem origem identificada. Diante dos fatos, os magistrados decidiram por cassar o diploma do deputado.
Em nota enviada para a Rede Amazônica, Geraldo da Rondônia informou que vai recorrer da decisão, em âmbito federal, e diz que acredita que “a justiça será feita”.
Conflitos
O deputado Geraldo da Rondônia foi eleito em 2018 e durante o mandato esteve envolvido em polêmicas. Em dezembro de 2020 uma bailarina o denunciou por lesão corporal, constrangimento ilegal e abuso de autoridade. Na época ele negou as informações e disse que não compactua com violência.
Já no início deste ano, Geraldo foi novamente denunciado, dessa vez por desacato contra profissionais da saúde. Ele teria invadido o Hospital Municipal de Ariquemes, além de entrar, sem autorização, na ala onde estavam internados pacientes da Covid-19, usando a máscara incorretamente.
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia