Falta de vacinadores prejudica andamento da imunização contra Covid-19 em Guajará-Mirim, RO

peixe-post-madeirao

Falta de vacinadores prejudica andamento da imunização contra Covid-19 em Guajará-Mirim, RO

peixe-post-madeirao
Falta de vacinadores prejudica andamento da imunização contra Covid-19 em Guajará-Mirim, RO

Profissionais alegam que estão sem receber encargos desde março. Vacinação só foi possível nesta quarta-feira (18) porque o Exército cedeu um profissional. Guajará-Mirim não tem cronograma de vacinação contra covid por falta de vacinadores
Apesar de estar bem avançada na faixa etária de vacinação contra a Covid-19, a cidade de Guajará-Mirim (RO) não possui cronograma de imunização para os próximos dias. O motivo é a falta de vacinadores.
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsau), Guajará-Mirim atualmente possui apenas nove profissionais aptos a aplicar vacinas. Do total:
3 estão afastados
2 estão no distrito de Surpresa e
4 atuam na vacinação de rotina.
Esses profissionais ainda alegam que estão sem receber diárias, horas extras e incentivos desde o mês de março. Os valores juntos somam aproximadamente R$ 10 mil reais de dívidas.
Nesta quarta-feira (18), apenas um profissional, que foi cedido pelo Exército Brasileiro, estava realizando a aplicação das doses. No entanto, ele só fica disponível até 12h no prédio do Instituto Federal de Rondônia (Ifro).
Vacinação contra a Covid-19.
Governo de Rondônia/Divulgação
Em resposta à Rede Amazônica, a Semsau garantiu que a vacinação vai continuar no município, mesmo com a falta de profissionais, mas não soube informar como isso deve acontecer.
Sobre a falta de pagamento, a secretaria não deu uma previsão para a quitação das dívidas. Apenas disse que em breve novos profissionais poderão ser contratados.
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou à Rede Amazônica que não possui conhecimento da situação que Guajará-Mirim está passando e não houve qualquer pedido de ajuda para resolver o problema.
Dados da imunização
Segundo dados da Coordenação de Imunização do Município, cerca de 8 mil pessoas com mais e 18 anos ainda não tomaram sequer a 1ª dose das vacinas contra a Covid-19 e mais 14 mil precisam tomar a 2ª.
Veja mais notícias de Rondônia