Ex-prefeito é preso por tentativa de homicídio e associação criminosa em Governador Jorge Teixeira, RO

peixe-post-madeirao

Ex-prefeito é preso por tentativa de homicídio e associação criminosa em Governador Jorge Teixeira, RO

peixe-post-madeirao
Ex-prefeito é preso por tentativa de homicídio e associação criminosa em Governador Jorge Teixeira, RO

Além da prisão preventiva, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, dois mandados de medidas cautelares diversas. Polícia Civil prende suspeito de fazer parte de grupo envolvido em crime de tentado de homicídio no interior de RO
Polícia Civil/Divulgação
A Polícia Civil deflagrou nesta quarta-feira (8) uma operação para cumprir ordens judiciais referentes a dois inquéritos de crimes de tentativa de homicídio, de responsabilidade da delegacia de Jaru. Os mandados foram cumpridos em Jaru (RO) e Governador Jorge Teixeira (RO).
A operação tem como alvo uma quadrilha armada que atua na região de Governador Jorge Teixeira. Um ex-prefeito da cidade, que faz parte do grupo criminoso, foi preso pelos policiais civis. O nome dele ainda não foi divulgado para que a investigação não seja prejudicada.
Durante a manhã, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, dois mandados de medidas cautelares diversas e uma prisão preventiva.
Ao g1, o delegado Júlio César, destacou que a prisão realizada nesta manhã envolve um ex-prefeito de Governador Jorge Teixeira, que teria mandado matar um radialista e um servidor público.
“A gente apura o crime de associação criminosa e duas tentativas de homicídio, formada por ex político e também a pessoas ligadas a ele. Ele mandou matar um radialista em 2018, que é o objeto inicial do inquérito, depois foi descoberto crimes na administração pública envolvendo ele. Em 2019, ele tentou contratar um pistoleiro para terminar o trabalho, e ele confessou. O pistoleiro gravou essa conversa. As tentativas de homicídio, além do radialista, foram contra um servidor público e ainda havia uma lista com umas seis pessoas”, contou o delegado.
Participam da operação cerca de 45 policiais civis, entre investigadores, escrivães e delegados. Além dos crimes de homicídio tentado, a ação também investiga a produção e resguardo provas acerca do grupo armado.
A operação leva o nome de 6º Mandamento, sobre o designo bíblico “Não matarás”, no livro de Êxodo no capítulo 20 verso 13.
Radialista sofre tentativa de homicídio na BR-364 em Jaru, RO