Entre as 100 maiores cidades do Brasil, Porto Velho tem o pior índice de perdas na distribuição de água

peixe-post-madeirao

Entre as 100 maiores cidades do Brasil, Porto Velho tem o pior índice de perdas na distribuição de água

peixe-post-madeirao
Entre as 100 maiores cidades do Brasil, Porto Velho tem o pior índice de perdas na distribuição de água


Estudo mostra que mais de 80% da água potável se perde antes de chegar nas casas dos moradores de Porto Velho. Água desperdiçada em rua de Porto Velho
Ana Kézia Gomes/G1
Porto Velho apresenta o pior índice de perdas na distribuição de água entre as 100 maiores cidades do país. Um estudo feito pelo Instituto Trata Brasil aponta que 83,88% de toda água potável captada não chega às residências dos portovelhenses.
O desperdício acontece quando a água tratada se perde antes mesmo de chegar às torneiras. Tubulações antigas e furtos são parte do problema.
A tabela abaixo mostra as maiores perdas entre os grandes municípios brasileiros:
Perdas de água
Porto Velho também está entre as 10 piores cidades em saneamento básico
Em dados gerais, no Brasil quase 40% de toda água potável captada não chega de forma oficial às residências do país, o que representa um volume equivalente a 7,5 mil piscinas olímpicas de água tratada desperdiçadas diariamente.
A pesquisa do Instituto Trata Brasil foi feita a partir de dados públicos do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) analisando o ano de 2019.
Segundo o instituto, quando as empresas operadoras de água e esgotos não “atacam o problema”, elas precisam buscar mais água na natureza, não para atender mais pessoas, mas para compensar a ineficiência. Cenário que piora durante o período de pandemia e poucas chuvas.
Entre as soluções apontadas para diminuir o problema da perda de água no Brasil estão:
maior eficiência dos sistemas de saneamento,
combate mais efetivo aos furtos de água
investimento em materiais de qualidade, garantindo menos vazamentos
Quase 40% da água potável se perdem no caminho até a casa do consumidor brasileiro
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia