CPI da Covid: Depoimento do governador de Rondônia é marcado para 9 de julho

peixe-post-madeirao

CPI da Covid: Depoimento do governador de Rondônia é marcado para 9 de julho

peixe-post-madeirao
CPI da Covid: Depoimento do governador de Rondônia é marcado para 9 de julho


Convocação de Marcos Rocha foi aprovada pela Comissão no dia 26 de maio. Estado diz que ainda não recebeu ofício de convocação. Marcos Rocha foi convocado para depor na CPI da Covid em julho
Facebook/Reprodução
A comissão da CPI da Covid marcou para 9 de julho o depoimento do governador de Rondônia, Marcos Rocha (sem partido). O depoimento será em Brasília (DF).
A Comissão Parlamentar de Inquérito decidiu convocar Marcos Rocha no dia 26 de maio. Essa convocação do governador é uma reivindicação principalmente dos senadores governistas, onde alegam que a CPI deve investigar supostos casos de corrupção nos estados envolvendo recursos para combate à pandemia.
Além de Rondônia, à época foram convocados os governadores do Amazonas, Pará, Distrito Federal, Tocantins, Santa Catarina, Roraima, Amapá, Piauí e do ex-governador do Rio, Wilson Witzel.
Segundo calendário obtido pela rádio CBN Porto Velho, Marcos Rocha será o último dos governadores a prestar depoimento, em 9 de julho, uma sexta-feira.
Procurada pela reportagem nesta terça-feira (8), o governo de Rondônia informou não ter recebido o ofício de convocação para a CPI da Covid.
CPI aprova convocação de nove governadores
BLOG: Convocação é para acabar com discurso de aliados de Bolsonaro
Governo de Rondônia diz que ainda não foi notificado sobre convocação
CPI da Covid: governadores buscam alternativas para evitar convocação
No fim de maio, governadores de 17 estados e do Distrito Federal acionaram o Supremo Tribunal Federal (STF) contra a convocação dos nove gestores dos estados. Marcos Rocha é um dos chefes do executivo que assina a carta.
De acordo com o Blog do Valdo Cruz, os governadores querem que o Supremo esclareça se CPI pode convocar governador.
Veja as últimas notícias de Rondônia