Após ter 90% dos pulmões comprometidos, desembargador Raduan Miguel vence Covid-19 e volta ao judiciário de RO

peixe-post-madeirao

Após ter 90% dos pulmões comprometidos, desembargador Raduan Miguel vence Covid-19 e volta ao judiciário de RO

peixe-post-madeirao
Após ter 90% dos pulmões comprometidos, desembargador Raduan Miguel vence Covid-19 e volta ao judiciário de RO


O quadro clínico do desembargador era considerado grave. “Só quem me viu saindo do hospital sabe o quanto foi dificultoso dar os primeiros passos”, disse. Desembargador Raduan Miguel
Reprodução/Facebook
O desembargador Raduan Miguel se recuperou da Covid-19 e retornou às funções no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), na última segunda-feira (7). Em janeiro deste ano, com o agravamento da doença, ele teve que ser transferido de Porto Velho para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo.
Uma nota divulgada pelo TJ informa que o quadro clínico do desembargador era considerado grave. Ele ficou com mais de 90% dos pulmões comprometidos.
“Só quem me viu saindo do hospital sabe o quanto foi dificultoso dar os primeiros passos. Quando cheguei de avião, em Porto Velho, não conseguia nem andar, tive de ter ajuda de pessoas que me colocaram na cadeira de rodas. Hoje estou aqui pronto para continuar os serviços”, disse Raduan.
Nesta semana ele já voltou a participar de sessões de julgamento da 1ª Câmara Cível do TJ-RO, onde é presidente. No discurso de boas-vindas, o desembargador, Roosevelt Queiroz Costa, falou sobre a alegria que o retorno do colega proporciona. E lembrou, em respeito, das vítimas que a Covid-19 tirou, como o desembargador Walter Waltenberg.
“Bem merecidas as boas-vindas. Afinal, depois de tanto tempo de espera, afastado por conta de um mal que tem dilacerado vidas, como aconteceu com o saudoso colega, desembargador Walter Waltenberg. O mundo que vivemos, é de tão rápida passagem”, disse Roosevelt, durante discurso.
Desde o começo da pandemia 5.894 rondonienses morreram vítimas da Covid-19, sendo 2.390 só em Porto Velho, segundo dados divulgados no boletim das Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), na quinta-feira (10). Desde março do ano passado, 223.416 pessoas se recuperaram da doença.
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia