peixe-post-madeirao
peixe-post-madeirao
Rede-Frio-Agevisa-Mineia-Capistrano-7-1-870x392

O Governo do Estado de Rondônia, por meio da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), está preparado para receber a vacina contra a Covid-19. O Estado tem capacidade de recebimento, armazenamento, distribuição e transporte contando com seis redes de frio localizadas no município de Porto Velho, Ariquemes, Ji Paraná, Rolim de Moura, Cacoal e Vilhena. Nos últimos dias, o coordenador da Agevisa, Ivo Barbosa, percorreu as Centrais Regionais com o objetivo de aprimorar ainda mais suas capacidades, de forma oportuna e eficiente.

De acordo com avaliação técnica do Ministério da Saúde (MS), Rondônia está em posição de destaque por possuir uma das melhores redes de frio do país, e encontrar-se em conformidade com as exigências dos manuais e notas técnicas do Programa Nacional de Imunizações.

A rede de frio estadual possui estrutura técnico-administrativa e tem capacidade para conservar os imunobiológicos, desde o laboratório produtor até o usuário, dos 52 municípios do Estado.

Segundo o coordenador de imunização estadual, não só a vacina contra a Covid-19, mas todos imunobiológicos requerem monitoramento 24 horas, para que seja mantida a segurança, qualidade e eficácia.

Isto porque, as vacinas são sensíveis à luz, ao calor e ao frio. Portanto, devem ser armazenadas, transportadas, organizadas, monitoradas, distribuídas e administradas adequadamente por técnicos treinados. Tudo isso visando à manutenção da eficácia e potência, ou seja, sua capacidade de resposta contra as doenças.

Para ele, as vacinas são os maiores avanços contra as doenças na história da humanidade. Antes do seu aparecimento, milhões de pessoas morriam ou ficavam com sequelas irreversíveis e a expectativa de vida não passava dos 50 anos. Mas agora, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), elas evitam cerca de 3 milhões de mortes por ano.

 

A Coordenação Estadual de Imunização da Gerência Técnica de Vigilância Epidemiológica fará a operacionalização da vacinação no Estado. A rede de frio Estadual é responsável pelo recebimento, armazenamento e distribuição das vacinas contra a covid-19, que receberá do Ministério da Saúde. O Estado possui seis centrais redes de frio que fará a distribuição de vacinas e seringas para os 52 municípios deem início a vacinação do público alvo preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

CENTRAIS DE REDES DE FRIO NO ESTADO DE RONDÔNIA

Unidade 01: Central Regional de Rede de Frio de Porto Velho
Municípios de Abrangência: Porto Velho, Candeias do Jamari, Itapuã D’Oeste, Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

Municípios de Abrangência: Ariquemes, Cujubim, Rio Crespo, Alto Paraíso, Cacaulândia, Machadinho D’Oeste, Monte Negro, Campo Novo de Rondônia e Buritis.

Unidade 03: Central Regional de Rede de Frio de Ji-Paraná
Municípios de Abrangência: Ji- Paraná, Jaru, Ouro Preto D’Oeste, Presidente Médici, Theobroma, Vale do Anari, Governador Jorge Teixeira, Vale do Paraíso, Teixeirópolis, Urupá, Mirante da Serra, Nova União, Alvorada D’Oeste, São Francisco do Guaporé e Costa Marques.

Unidade 04: Central Regional de Rede de Frio de Rolim de Moura
Municípios de Abrangência: Rolim de Moura, Alta Floresta, Alto Alegre dos Parecis, Castanheiras, Novo Horizonte, Nova Brasilândia D’Oeste, Santa Luzia D’Oeste, Seringueiras, Parecis e São Miguel do Guaporé.

Unidade 05: Central Regional de Rede de Frio de Cacoal
Municípios de Abrangência: Cacoal, Ministro Andreazza, Pimenta Bueno, Primavera de Rondônia, São Felipe do Oeste e Espigão D’Oeste.

Municípios de Abrangência: Vilhena, Chupinguaia, Colorado D’Oeste, Cabixi, Cerejeiras, Pimenteiras do Oeste e Corumbiara.