40% das alunas de RO tiveram relação sexual com 13 anos ou menos, diz IBGE

peixe-post-madeirao

40% das alunas de RO tiveram relação sexual com 13 anos ou menos, diz IBGE

peixe-post-madeirao
40% das alunas de RO tiveram relação sexual com 13 anos ou menos, diz IBGE

Pesquisa indica que 36,6% das estudantes rondonienses, com idades entre 13 e 17 anos, também já tiveram alguma relação sexual. Mais de 7% delas engravidaram. São Paulo e Rondônia foram os estados que tiveram a terceira maior taxa de garotas dentre as que já tiveram relação sexual
TV Globo
Ao menos 40% das meninas de Rondônia tiveram relação sexual com 13 anos ou menos. É o que revelou a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019, divulgada nesta sexta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Ainda conforme a PeNSE, São Paulo e Rondônia foram os estados que tiveram a terceira maior taxa de garotas dentre as que já tiveram relação sexual.
LEIA TAMBÉM: Uma a cada 5 alunas de 13 a 17 anos já sofreu violência sexual
Os dados indicam ainda que 36,6% das estudantes rondonienses, com idades entre 13 e 17 anos, também disseram já ter tido alguma relação sexual. Desse percentual, 7,6% das meninas engravidaram alguma vez na vida.
O menor índice de gravidez entre as estudantes de 13 a 17 anos na Região Norte foi registrado no Pará, com 5,2%, e o maior no Acre, com 12,8%.
Entre as escolares de Rondônia que tiveram relação sexual na adolescência, 61,2% responderam a pesquisa afirmando que usaram a camisinha na primeira relação sexual.
“Dentro do intervalo de confiança da pesquisa, o índice é igual ao dos que responderam que usaram o preservativo na última relação sexual (60,5%)”, diz o IBGE.
Depois do preservativo, a pílula anticoncepcional foi o método contraceptivo mais utilizado pelas estudantes rondonienses que já tiveram relações sexual, um total de 48,4%, enquanto que a pílula do dia seguinte foi tomada por 19,3% das alunas.