Tacacá Musical reúne culinária regional e bandas musicais no Mercado Cultural

peixe-post-madeirao

Tacacá Musical reúne culinária regional e bandas musicais no Mercado Cultural

peixe-post-madeirao
tacaca cultural

Toda quarta-feira e domingo, a partir das 17h, acontece o “Projeto Tacacá Musical”, no Mercado Cultural de Porto Velho, localizado em frente ao Palácio Getúlio Vargas. Grupos musicais locais se apresentam, enquanto os frequentadores se deliciam com o tacacá e outras comidas regionais oferecidas nas bancas espalhadas pela calçada.

Maria Auxiliadora é cliente assídua
Maria Auxiliadora é cliente assídua

Em uma das bancas está a paraense Maria das Graças Carneiro, que se mudou para Porto Velho há 32 anos e há 20 anos vende tacacá e iguarias como pato no tucupi, bobó de camarão, galinha picante, arroz paraense, maniçoba, doces e salgados.

Para ela, o Tacacá Musical é um local estratégico para as vendas e para receber pessoas: “Só no Mercado Cultural trabalho há três anos. É muito bom acolher pessoas que valorizam a comida regional”, diz ela.

A paraense destaca que, após o prefeito Hildon Chaves lançar o projeto do Tacacá Musical, procurou a Fundação Cultural de Porto Velho (Funcultural), fez a inscrição e foi aprovada para participar. Atualmente, há sete permissionários que se revezam na exposição das tendas para oferecer as comidas típicas.

Maria Auxiliadora Andrade Castro, de 45 anos, é uma das clientes que, quando pode, sempre participa do projeto realizado pela Prefeitura de Porto Velho no Mercado Cultural.

“Há muito tempo nossa cidade estava precisando de uma iniciativa como esta. Temos comidas típicas da região num ambiente maravilhoso”, disse.

Pedro Sidnei de Andrade e a esposa Naide Régis Batista
Pedro Sidnei de Andrade e a esposa Naide Régis Batista

Pedro Sidnei de Andrade, de 77 anos, e a esposa Naide Régis Batista, de 48 anos, vendem plantas e artesanato. Eles estão presentes nas noites do Tacacá Musical. E na quarta-feira (14), tinham um motivo a mais para estar alegres: o casal completava 15 anos de casamento.

“Este ambiente é muito agradável. Aproveitamos para dançar um forrozinho. Desta vez está melhor, é o nosso aniversário. Há 15 anos ela me aguenta”, brincou Pedro Sidnei.

Além da culinária, a Funcultural busca a valorização do artista local, abrindo espaço para apresentações musicais, lançamento de livros e outras manifestações.

Para garantir a segurança de todos, durante a pandemia da Covid-19, as mesas e cadeiras foram colocadas distantes uma das outras. Também há álcool gel disponível e o uso de máscaras é obrigatório.