Estrada da Penal continua com vários pontos de atoleiros

peixe-post-madeirao

Estrada da Penal continua com vários pontos de atoleiros

peixe-post-madeirao
WhatsApp-Image-2021-02-11-at-10.00.41

A estrada da Penal (RO-005), que liga a cidade de Porto Velho à foz do rio Jamari, no distrito de São Carlos, continua em estado precário. Os primeiros 30 quilômetros da via, que teve a obra de asfaltamento suspensa em dezembro passado, apresentam diversos pontos de atoleiros. Nesse percurso, centenas de caminhões tipo bi-trem transitam diariamente para o escoamento de soja para os portos graneleiros. Parte do combustível que chega a Rondônia também passa pela estrada.

As condições são tão precárias que os caminhões estão atolando com frequência e os veículos de pequeno porte sofrem avarias nos atoleiros. “Suspenderam as obras do asfalto, mas não deixaram a pista em condições de rodagens no inverno”, lamentou um morador da comunidade Lago Cuniã.

Máquinas trabalhando na Estrada da Penal / Foto: Divulgação

A estrada dá acesso a diversos balneários e encurta o trajeto para as comunidades e distritos do Baixo Madeira. Além do fluxo de caminhões, tem muitos ônibus e automóveis que transitam diariamente no trajeto de 100 quilômetros total da estrada.

Desde o domingo (7), uma equipe do DER (Departamento Estadual de Estradas e Rodagens) está trabalhando para melhorar a estrada, mas os serviços são lentos. A empresa de transportes Bertolini, dona de um terminal de porto graneleiro na comunidade de Cujubim, Baixo Madeira, se dispôs a ajudar na recuperação da estrada.

Nos pontos de atoleiros mais intensos estão sendo espalhadas pedras e cobertura de cascalho. Também vem sendo feita a limpeza das laterais com aberta de valas para o escoamento de água de chuva, evitando novos atoleiros.

Fonte: SGC