Conheça as belezas naturais do Lago do Cuniã

peixe-post-madeirao

Conheça as belezas naturais do Lago do Cuniã

peixe-post-madeirao
turismo lago cunia

Um local de beleza incrível, com uma riqueza natural impressionante em toda sua biodiversidade. Muito verde e muita água, além da revoada dos biguás que formam um espetáculo à parte da mãe natureza. Os pratos regionais saborosos apresentam iguarias, como a tão cobiçada carne de jacaré. Esse é o cenário na Reserva Extrativista do Lago do Cuniã, no município de Porto Velho.

O cenário paradisíaco recebeu visita da equipe técnica da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho (Semdestur). O objetivo é estabelecer na Resex um polo de turismo de base comunitária. “O mundo precisa conhecer esse local, não somente o Brasil”, destaca a secretária da Semdestur, Glayce Bezerra.

A recepção é feita pelo morador Jorge Ferreira que, além de trabalhar na manutenção de equipamentos hidráulicos, também é cozinheiro. Chef Jorge, como é conhecido na localidade, faz questão de preparar cinco diferentes pratos da culinária local, todos orgânicos e preparados por ele mesmo.

Glayce Bezerra destaca o potencial turístico local
Glayce Bezerra destaca o potencial turístico local

Depois de servir, ele comenta que uma das iguarias é o filé de pirarucu frito, o outro, pirarucu grelhado ao molho da chicória; o terceiro prato, um pirarucu na castanha do Brasil (castanha do Pará) grelhado ao forno. De carne muito saborosa e suculenta, o pirarucu também é conhecido como o “bacalhau da Amazônia”. Posteriormente, a cereja do bolo, um prato especial feito da carne de jacaré com cubos de abacaxi. Por último, Chef Jorge apresenta uma deliciosa sobremesa ao creme de tucumã.

O jacaré é abatido na própria região, onde existe um plano de manejo relacionado ao abate do animal dentro da localidade. Já o tucumã é um fruto comum na Amazônia e também em toda área do Cuniã.

ALTERNATIVA DE RENDA

Jorge explica que viu na culinária uma alternativa de renda, onde pode aplicar seus conhecimentos e atender ao público que visita o local. “Na culinária estou descobrindo também que tenho muita coisa a desenvolver”, afirma.

Prato especial feito da carne de jacaré com cubos de abacaxi
Prato especial feito da carne de jacaré com cubos de abacaxi

O cozinheiro explica que na comunidade existem muitos moradores que não possuem formação universitária, mas são excelentes profissionais e que exercem suas habilidades pela vivência e experiência adquiridas no dia a dia.

Segundo o morador Gilberto Pereira, a comunidade busca melhorias para a ampliar a renda familiar, por meio do turismo de base comunitária e, assim, obter mais benefícios.

“Foi uma reunião muito boa e clareou muito as expectativas da comunidade. Ninguém pode servir a nossa cultura local, o que a gente vivencia, a biodiversidade, a natureza em si que está intacta, através da comunidade que preserva muito”, destacou.

Os depoimentos dos moradores vão servir de base para a elaboração do projeto do turismo de base comunitária que atenderá aos moradores do Lago do Cuniã. “Apesar de ser uma reserva, a gente precisa formar alguns grupos e o turismo. O turismo de base comunitária tem todas as condições de estar presente aqui”, afirma a secretária da Semdestur.

SOMAR FORÇAS

Chef Jorge valoriza a culinária localChef Jorge valoriza a culinária localNa prática, os moradores da Resex do Cuniã já praticam o turismo de base comunitária. O próximo passo é que a Prefeitura ofereça condições para que essa atividade econômica importante seja desenvolvida ainda mais na localidade.

“Retornamos para a capital com a certeza do potencial dessa comunidade. São moradores apaixonados e organizados na questão turística. Agora é entrar com a parceria e dar força na questão da capacitação”, finaliza a secretária.

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O Plano de Desenvolvimento Sustentável do Turismo de Base Comunitária do Lago do Cuniã foi elaborado em parceria entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Instituto Rondoniense de Turismo e a Associação dos Moradores, Extrativistas e Produtores Rurais da Reserva Extrativista do Lago do Cuniã (ASMOCUN).

Já o levantamento das necessidades do local foi realizado por integrantes do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Federação do Comércio de Bens e Serviços.