Deputado de Rondônia afastado por suspeita de corrupção

peixe-post-madeirao

Deputado de Rondônia afastado por suspeita de corrupção

peixe-post-madeirao
jair montes

Jair Montes fica fora do cago por 90 dias porque é suspeito de querer ganhar comissão da emenda parlamentar dele para a Covid-19.

O vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Jair Montes, teve o gabinete dele e a casa vasculhados pela polícia em razão de mandados de busca e apreensão expeditos pela Justiça. Jair ficará afastado do cargo de deputado por 90 dias como parte da operação Aleteia, que investiga fraude na aplicação de recursos para a pandemia.

A polícia quer saber se o deputado mantém um esquema de direcionamento de empresas para a compra de testes rápidos de covid-19 que seriam pagas com uma emenda parlamentar dele de R$ 1 milhão, além de produtos superfaturados para a prefeitura de Candeias do Jamari. As suspeitas fazem parte de uma ação investigatória do Tribunal de Contas de Rondônia que tem ainda como alvos, servidores públicos, ex-prefeito de Candeias do Jamari e empresários.

O afastamento do deputado foi pedido pelo Ministério Público de Rondônia com o argumento de “resguardar o interesse público frente à situação de prática de ilicitudes em contexto gravíssimo como o da pandemia em curso”.

A defesa do deputado só vai fazer alguma declaração após tomar ciência da decisão.

Origem

A Operação Aleteia foi desencadeada juntamente com o MP e a Polícia Civil na manhã deste sábado. Ela teve início com investigações após denúncia de prática suspeita nas contratações diretas de empresas com os municípios do interior do estado para fornecimento de testes rápidos para detectar Covid-19.

O deputado-afastado Jair Montes, além de vice-líder do governo na Assembleia Legislativa é bolsonarista fervoroso e evangélico praticante.