Suspeito de assassinar pai e filha de 2 anos a tiros é preso no interior do Amapá

peixe-post-madeirao

Suspeito de assassinar pai e filha de 2 anos a tiros é preso no interior do Amapá

peixe-post-madeirao
Suspeito de assassinar pai e filha de 2 anos a tiros é preso no interior do Amapá

Apontado como autor do duplo homicídio foi encontrado durante tentativa de assalto a um comércio em Tartarugalzinho. Segundo a PM, ele confessou o crime. Equipe do 7º BPM que atuou na ação de captura

Horas depois do crime bárbaro onde pai e filha de 2 anos foram mortos a tiros no município de Tartarugalzinho, a 203 quilômetros de Macapá, a Polícia Militar (PM) confirmou a prisão de um homem apontado como autor do crime. O duplo assassinato foi no fim da tarde de terça-feira (30) e a captura na madrugada desta quarta-feira (31).

Segundo a equipe do 7º Batalhão da PM responsável pela prisão, o homem confessou a autoria do crime e alegou ter recebido ordens de dentro do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

O assassinato aconteceu quando o detento do regime aberto domiciliar, Jeiel Correia da Silva, de 24 anos, e a filha dele, Jhulya Emanuely de Souza, de 2 anos, estavam andando numa motocicleta e foram surpreendidos pelo atirador e baleados com o veículo em movimento.

Uma adolescente de 17 anos, também estava na moto. Ela foi atingida no braço e transferida para o Hospital de Emergência (HE) da capital.

Para chegar no criminoso, o 7º BPM montou barreiras nos municípios adjacentes e realizou buscas em uma área de mata, que segundo relatos era o local onde o suspeito estava escondido.
Por volta das 3h, a equipe recebeu denuncia de invasão a um estabelecimento comercial no Centro do município e interrompeu as buscas na mata.

Ao chegar no comércio, a polícia conseguiu capturar o infrator em flagrante e constatou que ele tinha as características do suspeito de matar o homem e a criança.
“Começamos a indagar o mesmo com relação ao fato, ele relatou para gente que que teria sido ele o autor do crime. Falou que uma segunda pessoa tinha mandado e falou também que apenas ele havia seguido a ordem de matar a vítima”, relatou o tenente Benilson Tourão.

O suspeito declarou à policia que é usuário de drogas e recebeu ordem de um integrante de facção criminosa, mas não disse o nome. Alegou ainda que não sabia que a criança estava junto com Jeiel.

O 7º BPM colheu o depoimento e ele foi encaminhado para a delegacia do Tartarugalzinho, onde aguarda procedimentos judiciais.

Fonte: G1 AP