Corpo em decomposição pode ser de garimpeiro que foi sequestrado em Porto Velho

peixe-post-madeirao

Corpo em decomposição pode ser de garimpeiro que foi sequestrado em Porto Velho

peixe-post-madeirao
Corpo-garimpeiro

No final da tarde deste domingo (24), a Polícia Militar foi acionada para averiguar uma denúncia anônima sobre um corpo de homem em avançado estado de putrefação na altura do KM 10, às margens da BR-319, após a ponte sobre o Rio Madeira em Porto Velho.

Os policiais militares acionaram a perícia criminal, rabecão e uma equipe de investigadores da delegacia de homicídios para ir até o local. Quando os policiais chegaram se depararam com o corpo de um homem já em decomposição e havia uma marca de tiro no crânio e estava de bermuda marrom e com as mãos amarradas com um lençol. No local, os policiais ainda encontraram uma camisa gola polo de cor verde e um projétil de arma de fogo.

Tudo indica que a vítima pode se tratar do garimpeiro que estava desaparecido desde a última terça-feira, quando teve sua casa invadida por bandidos e o levaram junto com a sua caminhonete. O veículo foi encontrado nas proximidades da cidade de Guajará-Mirim, onde já seria atravessada para o lado Boliviano e supostamente seria trocada por droga.

Após a finalização dos trabalhos perícias o corpo foi removido pelo rabecão e encaminhado para o Instituto Médico Legal onde passará por exames mais detalhados e a equipe de policiais civis da delegacia especializada em crimes contra o patrimônio devem seguir com as investigações para elucidar o assassinato do garimpeiro, pois conforme informações do perito criminal que esteve na casa fazendo a coleta de provas, o pedaço de lençol encontrado amarrado nas mãos da vítima pode ter sido retirado da casa da vítima, pois havia recortes de pano no quarto. Fonte: NewsRondonia