//

Microexplosão atinge município gaúcho de São Luiz Gonzaga

peixe-post-madeirao-48x48

Microexplosão atinge município gaúcho de São Luiz Gonzaga

peixe-post-madeirao

Fenômeno ocorre devido à instabilidade associada a frente fria

Uma microexplosão atingiu o município de São Luiz Gonzaga, na região das Missões, no noroeste do Rio Grande do Sul, na noite de sábado (15). O fenômeno, classificado pela Defesa Civil estadual, ocorreu por volta das 22h30 e é resultado de intensa instabilidade associada a uma frente fria estacionária e fluxo de umidade vindo do norte do país.

Danos e Feridos

De acordo com a Defesa Civil, uma pessoa ficou ferida enquanto tentava cobrir sua residência com lonas. Não há informações detalhadas sobre o estado de saúde dessa pessoa. No início da madrugada de domingo, uma equipe da Defesa Civil foi enviada ao local para apoiar a administração municipal, conhecida como a capital estadual da Música Missioneira e do arroz carreteiro.

“Segundo levantamento da prefeitura, cerca de 1.200 residências, quatro escolas, dois postos de saúde, o prédio da Secretaria Municipal de Saúde, o Museu Arqueológico e vários estabelecimentos comerciais foram destelhados por ventos fortes e queda de granizo”, informou a Defesa Civil em nota.

Apoio do Governo Federal

O ministro extraordinário de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, afirmou que conversou com o prefeito de São Luiz Gonzaga

, Sidney Brondani, e com a vereadora Ana Barros, informando que está acompanhando de perto os impactos do temporal que afetou cerca de 15 mil pessoas na cidade.

“Já estou com uma cópia do decreto de emergência e fiz contato com a Defesa Civil Nacional. O governo do presidente Lula, como sempre, estará presente, dando apoio a São Luiz Gonzaga. Eu, particularmente, como ministro de Apoio à Reconstrução, estou totalmente à disposição e presente para ajudar em tudo que for necessário a São Luiz Gonzaga neste momento”, declarou Pimenta em áudio.

Entendendo o Fenômeno

A Defesa Civil do estado explicou que a microexplosão ocorre quando tempestades intensas com muitas descargas elétricas, granizo e grandes volumes de água despejam tudo de uma vez em direção ao solo, resultando em precipitação intensa em pouco tempo, acompanhada de rajadas de vento que podem chegar a 150 km/h.

“Quando a nuvem não suporta mais a quantidade de água, ela ‘despeja’ todo esse volume significativo em direção ao solo”, detalhou a Defesa Civil.

A conclusão sobre a microexplosão foi baseada nos danos observados em São Luiz Gonzaga e nas imagens captadas pela Brigada Militar. “A Sala de Situação do RS concluiu que foi um fenômeno dessa natureza que ocorreu na cidade”, relatou a Defesa Civil.

Mobilização e Previsão

As operações de resposta ao desastre contam com a participação da Brigada Militar, do Corpo de Bombeiros Militar, equipes da administração municipal e da Defesa Civil estadual e municipal.

No final da manhã de domingo (16), a Defesa Civil do estado emitiu um alerta de chuva intensa com risco de alagamentos, ventos fortes e descargas elétricas, válido até as 19h. Em caso de emergência, a população deve ligar para 190/193.

“Caso seja surpreendido pelo tempo severo, busque abrigo e não atravesse alagamentos a pé ou de carro. Procure informações junto à Defesa Civil da sua cidade e conheça os planos de contingência municipais para saber quais os riscos e como agir em caso de desastre no seu município”, completou a Defesa Civil.