Liga das Nações: brasileiras batem Bulgária e assumem vice-liderança

peixe-post-madeirao

Liga das Nações: brasileiras batem Bulgária e assumem vice-liderança

peixe-post-madeirao
brasil_ligas_da_nacoes_feminina_de_volei_comemora

Já classificada, equipe encerra 3ª fase neste sábado contra Tailândia

Ouça a matéria:

Já classificada à fase final da Liga das Nações Feminina, a seleção brasileira assumiu a vice-liderança da competição nesta sexta-feira (1º) na cidade de Sofia, após superar a Bulgária, dona da casa, por 3 sets a 0 (parciais de 25/21, 25/20 e 25/18). Foi a nona vitória da equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães que busca o título inédito no torneio.  As brasileiras voltam a jogar às 10h30 deste sábado (2), contra a Tailândia, no último duelo da terceira fase. A equipe adversária busca se manter na oitava posição, a última que garante vaga vaga na fase final em Ancara (Turquia), entre os dias 13 e 17 de julho.

Maior pontuadora da seleção no jogo de hoje (1º), a potneira Gabi anotou 12 pontos, todos no ataque, a e central Júlia Kudiess, foi a segunda melhor, com outros 11 pontos (oito no ataque e três de bloqueio). A capitã Gabi ressaltou a importância da vitória nesta fase da competição e diante da torcida rival.

“Foram três pontos importantes na nossa classificação para fase final. Sabíamos que seria um jogo difícil contra a Bulgária jogando dentro de casa. Apesar de ter sido 3 sets a 0, foi um jogo complicado, principalmente no primeiro set quando nosso saque não funcionou tão bem e tivemos dificuldade no sistema de bloqueio e defesa. Apensar disso, crescemos na partida e isso é o mais importante. A Bulgária é um time corajoso no ataque. É seguir com essa evolução e vamos para o último jogo contra a Tailândia”, disse a ponteira em depoimento à Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

No jogo desta sexta (1º), o técnico Zé Roberto colocou em quadra as as levantadoras Macris e Roberta; as opostas Kisy e Lorrayna; as centrais Carol, Lorena, Júlia Kudiess e Mayany; as ponteiras Gabi, Pri Daroit, Rosamaria e Julia Bergmann; e as líberos Natinha e Nyeme.

Fonte: EBC