Antiviral da Merck reduz risco de morte por Covid em 50%, diz estudo

peixe-post-madeirao

Antiviral da Merck reduz risco de morte por Covid em 50%, diz estudo

peixe-post-madeirao
merck covid

A farmacêutica Merck apresentou, nesta sexta-feira, os resultados provisórios do estudo clínico de fase 3 do antiviral molnupiravir, desenvolvido para o tratamento da Covid-19. De acordo com a empresa, o medicamento reduziu em aproximadamente 50% o risco de hospitalização ou morte para os pacientes com predisposição a desenvolver quadro grave da doença.

O medicamento experimental atua diretamente em uma enzima necessária para que o vírus faça cópias de si mesmo, inserindo erros no código genético do novo coronavírus.

A Merck pretende pedir, em breve, a aprovação de uso emergencial do molnupiravir nos Estados Unidos e em agências regulatórias de outros países, junto à parceira comercial Ridgeback Biotherapeutics.

“Tratamentos antivirais que podem ser tomados em casa para manter as pessoas com Covid-19 fora do hospital são extremamente necessários”, afirmou Wendy Holman, CEO da Ridgeback, em um comunicado.

Estudo

Na fase 3 dos estudos clínicos, foram incluídos 775 pacientes de todo o mundo, com quadro leve a moderado da Covid-19 confirmado em laboratório, que apresentaram sintomas por até cinco dias. Todos tinham ao menos um fator de risco para a doença, como obesidade ou idade avançada.

Parte dos voluntários recebeu a pílula do molnupiravir a cada 12 horas, durante os cinco dias, e outra um placebo. Os cientistas relataram que, entre os que tomaram o remédio, a taxa de mortalidade e hospitalização caiu pela metade 29 dias após o tratamento. (Metrópoles)