Obras na ponte que ligará Rondônia ao Acre estão concluídas

peixe-post-madeirao

Obras na ponte que ligará Rondônia ao Acre estão concluídas

peixe-post-madeirao
Ponte-do-Abuna-Foto-de-Cassiano-Marques-da-EME-Amazonia

Uma grande notícia para Rondônia e Acre: a Ponte do Abunã, que vai ligar os dois estados por via terrestre, está pronta. As obras foram concluídas nesta sexta-feira (16) e a inauguração deve ocorrer em breve, com a possível presença do presidente Jair Bolsonaro.

As obras para construção da ponte, que fica sobre o rio Madeira, tiveram início em 2014, mas estavam caminhando a passos lentos por falta de recursos. Porém, nos últimos dois anos, após articulação do senador Marcos Rogério, na época presidente da Comissão de Infraestrutura e hoje vice-líder do governo no Congresso, foi possível avançar na construção.

“Essa é uma obra que tenho muito orgulho de ter acompanhado desde o início, ainda quando deputado federal. E como presidente da Comissão de Infraestrutura, conduzi diligências no local para acompanhar o andamento dos trabalhos, acompanhei de perto todas as etapas, cobrei a liberação de recursos, e, agora, finalmente, vemos a obra saindo do papel”, comemorou o parlamentar.

O senador rondoniense lembrou que nas várias reuniões com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, o mesmo sempre deixou claro o compromisso para a conclusão da ponte.

“Assim que apresentei a reivindicação, o governo federal sinalizou que liberaria recursos adicionais para a obra e que a colocaria como prioridade. Quero deixar registrado, portanto, meu muito obrigado ao ministro Tarcísio e ao presidente Jair Bolsonaro, pela conclusão dessa obra tão importante para a região norte”, ressaltou Marcos Rogério.

A Ponte do Abunã, que possui 1,9 quilômetro de extensão, custou cerca R$ 140 milhões. A estimativa é de que mais de 2 mil veículos passem pela ponte todos os dias. Além de facilitar a vida dos motoristas que transitam entre Acre e Rondônia, a ponte irá promover um salto na economia dos dois estados.

“A travessia,que hoje é feita por balsas, será feita pela ponte, o que vai agilizar e baratear o transporte de mercadorias entre os dois estados, estimulando o crescimento do agronegócio na região”, destacou Marcos Rogério.