Ji-Paraná ganha rendimento no asfaltamento e recuperação de ruas

peixe-post-madeirao

Ji-Paraná ganha rendimento no asfaltamento e recuperação de ruas

peixe-post-madeirao
USINA DE ASFALTO (2)

O município que possui uma usina de asfalto tem meio caminho andado para a resolução de seus problemas de pavimentação e restauração de vias urbanas ou de vicinais rurais asfaltadas. E a Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) possui este equipamento.

A Usina de Asfalto do Município, instalada Semosp e chefiada pela dupla Edernilson Vitorino Santos (Éder) e Jessé dos Santos Passos, produz de 200 a 250 toneladas de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), por período de funcionamento, das 6h às 17h.

Estoque

Para garantir essa produção é preciso atenção constante ao estoque de material que compõe a massa asfáltica, formada por Cimento Asfáltico de Petróleo (CAP), popularmente conhecido por piche; brita ¾; brita 3/8 e pó de brita. O óleo Diesel adquirido pela usina é usado nos três aquecedores com temperatura de 170º C, dois deles para manter o aquecimento do CAP e o terceiro para secagem das pedras.

O material produzido é usado pelas Equipes de Asfalto 1 e 2, dirigidas, respectivamente, por Aguinaldo de Paiva Batista (Roni) e Wemerson Bitencurt (Dentinho). De acordo com o chefe de equipe Éder, seis pessoas, distribuídas entre usina, balança e cozinha, fazem toda a estrutura funcionar. Eder ainda informou que um escritório está sendo construído no local.