Maniçoba

peixe-post-madeirao

Maniçoba

peixe-post-madeirao
manicoba-prato-tipico-do-para

A “Feijoada sem feijão” é um ensopado com carnes de porco leva a maniva, a folha da mandioca triturada e é bastante consumida no Pará.

Com raízes na culinária indígena e tradicionalmente consumida no estado do Pará, a maniçoba é um prato tipicamente brasileiro. Feita com folhas de macaxeira triturada (maniva), carne de porco, embutidos e defumados, ela é conhecida como a “feijoada sem feijão” dos paraenses.

Mas, apesar de ser um prato acessível, a receita de maniçoba precisa de cuidados especiais na hora do preparo. Caso contrário, ela pode ser altamente tóxica para o nosso organismo. Para fazer a receita em casa, por exemplo, é preciso comprar a maniva já cozida por pelo menos 72 horas e cozinhá-la por mais 8 horas antes do preparo do prato.

A maniçoba, como tantos pratos típicos brasileiros, possui uma história interessante para os amantes da culinária. Em suma, o prato foi criado no intuito de substituir o feijão. Afinal de contas, na época, o feijão era um grão “nobre”, caríssimo e de acesso restrito.

Devido ao seu alto custo, o ingrediente era uma exclusividade para as mesas e refeições de fazendeiros ricos.

Em contrapartida a esse polo de poder aquisitivo e econômico, estavam os escravos e sua criatividade para as adaptações culinárias. Hoje, o que é chamado de feijoada paraense, foi uma criação de escravos.

A receita inventada por eles levava, tradicionalmente, sobras de carne. Isto é, pedaços de carne descartadas, tais como resto de carne de gado, pé de porco, focinho e orelha.

O prato era então incrementado com um ingrediente que visava substituir o grão de feijão. Em outras palavras, a maniva, a folha de mandioca super cozida e posteriormente moída.

Fonte: Portal Amazônia