Flexibilização do comércio, lei seca e rodízio: veja o que funciona no Amapá neste fim de semana

peixe-post-madeirao

Flexibilização do comércio, lei seca e rodízio: veja o que funciona no Amapá neste fim de semana

peixe-post-madeirao
fotos-comercio-28-

Decreto atual tem validade por mais 3 dias e horários no sábado (17) e domingo (18) são diferentes para evitar maior circulação de pessoas. Mulher limpa as mãos em lavatório instalado no comércio de Macapá

Válido até a segunda-feira (19), o atual decreto de medidas restritivas da pandemia de Covid-19, o primeiro do estado com flexibilização de atividades econômicas após 25 dias de ‘lockdown’, estabelece horário diferenciado para o funcionamento de estabelecimentos do comércio neste fim de semana. Os locais terão abertura parcial no sábado (17) e fechamento quase total no domingo (18).

Independente do dia, seguem de forma permanente, a lei seca (proibição da venda e consumo em estabelecimentos comerciais), o toque de recolher de 21h às 5h, a proibição do transporte interestadual de passageiros.

 

Em Macapá, ocorre o rodízio de carros:

Placas final ímpar (1, 3, 5, 7 e 9) rodam no sábado (17)

Placas final par (0, 2, 4, 6 e 8) rodam no domingo (18)

 

Também nos dois dias o funcionamento de restaurantes, lanchonetes, pizzarias e outros estabelecimentos do ramo de alimentação, seguem apenas no serviço delivery, no horário de 8h às 1h, e drive-thru, de 8h às 20h.

Atividades consideradas essenciais funcionam 24 horas por dia de forma presencial, entre elas: hospitais, clínicas, laboratórios de análises, farmácias, empresas de internet, hotéis, motéis, funerárias, cemitérios, escritórios de advocacia e seguradoras.

 

Sábado (17) e segunda (19)

Nesses dois dias segue o válido para os dias anteriores, com maior flexibilização das atividades econômicas, com horário estendido para supermercados, atacadões e mercantis e funcionamento presencial de atividades comerciais em horários limitados.

 

Atendimento presencial:

7h às 20h – supermercados, atacarejos, mini-boxes, mercantis e assemelhados (somente para venda de alimentos e material de higiene; e presença de apenas 1 pessoa por família)

12h às 19h – lojas de conveniência (não podem vender bebida alcoólica)

7h às 18h – açougues, peixarias, feiras livre e feiras fechadas;

8h às 18h – batedeira de açaí

9h às 15h – lojas de ração animal, hortifrutigranjeiro; de móveis e eletrodomésticos; distribuidoras de cimento; de informática, eletrônicos e telefonia; de materiais de construção; autopeças e acessórios; lavanderia; descartáveis; armarinho e tecidos; bijuterias e acessórios; bancas de revista; artigos esportivos; de vestuário; joalherias; marmoarias; vidraçarias; concessionárias. floricultura e jardinagem; bombons e enfeites; perfumaria; papelarias e livrarias.

8h às 20h – academias de ginástica (somente em Macapá)

Atendimento delivery e drive-thru:

8h às 20h – revendedora de água e gás de cozinha

 

Atendimento com hora marcada:

Atendimento com hora marcada, conforme decreto

Domingo (18)

Estão liberadas para atendimento presencial apenas os serviços essenciais de funcionamento 24h e outros estabelecimentos, mas com horário reduzido, no caso dos supermercados. Confira:

7h às 13h – supermercados, atacarejos, mini-boxes, mercantis e assemelhados (somente para venda de alimentos e material de higiene; e presença de apenas 1 pessoa por família);

8h às 13h – batedeiras de açaí;

7h às 11h e 15h às 19h – padarias e panificadoras, com atendimento pague e leve, ficando vedado o consumo de qualquer alimento no interior do estabelecimento, inclusive no setor de buffet e cafeteria, que deverão permanecer isolados;

24h por dia – farmácias e postos de combustíveis;

8h às 20h – revendedora de água e gás de cozinha (somente atendimento delivery e drive-thru).

Fonte: G1 Amapá