Campo sintético para a praça do antigo “Buracão da Curitiba”, em Vilhena

peixe-post-madeirao

Campo sintético para a praça do antigo “Buracão da Curitiba”, em Vilhena

peixe-post-madeirao
Vilhena Sejucel (10)

O prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês, recebeu em seu gabinete membros da Superintendência da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) para discutir projetos de desenvolvimento do Esporte e Cultura no município. Na oportunidade o Governo do Estado garantiu a instalação de um campo sintético na praça do antigo “Buracão da Curitiba”.

Estiveram presentes na reunião, além do prefeito Eduardo, o secretário municipal de Esportes Silmar de Freitas, o presidente da Fundação Cultural de Vilhena (FCV), França Silva, e representantes da Sejucel, liderados pelo presidente Jobson Bandeira.

Pódios

Jobson entregou ao prefeito os troféus conquistados referentes aos Jogos Intermunicipais de Rondônia (JIR) de 2019, onde Vilhena obteve pódios nas categorias de futsal, basquete, karatê e tênis de mesa. “Não havíamos recebido os devidos troféus que contratamos da empresa em 2019, e devido à pandemia, não pudemos entregar em 2020. Então estamos entregando agora, e queremos que repassem para os atletas vilhenenses que os conquistaram com muito mérito”, aponta Jobson.

Ainda na reunião, Jobson informou do projeto que o Estado está ofertando para serem implantadas quadras de grama sintética nos municípios. De prontidão, o prefeito Eduardo mostrou interesse e informou o local onde ela poderia ser instalada em Vilhena: a praça onde era o antigo “buracão da Curitiba”. 

Revitalização

“Revitalizamos completamente este local, que era fonte de muitos problemas, que agora é uma linda praça”, aponta Eduardo Japonês.

Ainda na reunião, França Silva, endossou a ideia de apresentar projetos culturais do município para a Sejucel. A iniciativa foi bem aceita por Jobson, que lembrou que muitos municípios deixam de aplicar dinheiro por falta de projetos. “Somente em 2020 devolvemos R$ 11 milhões em recursos ao Governo Federal por falta de projetos. Tenho certeza que com o França, Vilhena nos enviará bons projetos para podermos destinar muitos recursos para fortalecer ainda mais a Cultura vilhenense”, conclui Jobson.