Avenida Jorge Teixeira já sofre com buracos só 2 meses após ser recapeada

peixe-post-madeirao

Avenida Jorge Teixeira já sofre com buracos só 2 meses após ser recapeada

peixe-post-madeirao
jorge teixeira buracos

Pouco mais de dois meses depois do final das obras de recapeamento da Avenida Jorge Teixeira, que é responsabilidade do Governo Federal, buracos já começaram a aparecer no revestimento novo, especialmente no trecho próximo à rotatória com a Avenida dos Imigrantes, na zona Norte de Porto Velho.

A reportagem apurou que são diversos pontos perigosos ali, causados pelas aberturas e rachaduras no asfalto.

O perigo aumenta na época do inverno amazônico, período de chuvas em Rondônia, pois a água cobre os buracos. Também há perigo no trânsito, pois ao desviar dos obstáculos, motoristas e motociclistas podem fazer manobras bruscas, causando acidentes.

“A gente fica se perguntando como fazem uma obra dessa, que causou tantos transtornos e pouco tempo depois, já apresenta defeitos. Quando o carro está na frente e tenta fazer ultrapassagem, cobre o buraco, com risco de acidente, onde podemos cair e se machucar feio. Qualquer acidente pode ser fatal”, disse a motociclista Carmem Prates.

O funcionário público Tiago Costa, que mora em um condomínio próximo ao bairro Ulisses Guimãraes, utiliza bastante a Jorge Teixeira como principal via de acesso ao trabalho. Ele conta que na época de chuva, o perigo é dobrado.

“É muito complicado os buracos, ainda mais quando está chovendo. Enche de água e não dá de ver. Às vezes, a gente bate mesmo. Isso pode ser de carro, moto, bicicleta e até a pé mesmo. Muito perigoso mesmo”.

 

Detalhes

 

No mês de agosto deste ano, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), André Lima, disse ao Rondoniaovivo que as obras de recuperação das BRS 319 e 364 (incluindo o trecho urbano em Porto Velho), foram orçadas em 17 milhões de reais.

Transtorno

A empresa VF Gomes foi a responsável pelos trabalhos, que iam durar 60 dias. A ação causou muito transtorno aos usuários da avenida, pois os trabalhos eram sempre realizados durante o dia. Até hoje, a maior parte da Jorge Teixeira segue até mesmo sem sinalização no asfalto, com faixas e símbolos.

À época, o DNIT anunciou que a recuperação seria em toda a Avenida Jorge Teixeira, entre Imigrantes e Trevo do Roque, em ambos os lados. Também houve recapeamento na Avenida dos Imigrantes até a ponte sobre o rio Madeira.

 

Resposta

 

A reportagem entrou em contato com o DNIT. Quem respondeu nossos questionamentos foi o chefe de serviço da unidade local de Porto Velho, Francisco Kleber Pimenta Aguiar.

Ele explicou os motivos do asfalto já estar se deteriorando em alguns pontos das Avenida Jorge Teixeira e Imigrantes.

“Na Imigrantes principalmente temos vários problemas ligados a vazamentos da Caerd. Alguns pontos do recapeamento não deram a compactação esperada. Foram cotados da medição e terão que ser refeitos. Nesta segunda-feira mesmo estou com visita marcada com a contratada para verificar esses serviços”. Fonte: Rondoniaovivo