Grupo da UNIR investe em divulgação científica

peixe-post-madeirao

Grupo da UNIR investe em divulgação científica

peixe-post-madeirao
MíDIvulga

O MíDI – Grupo de Pesquisa em Mídias Digitais e Internet dedica dois programas para melhor comunicar sobre as produções científicas brasileiras e rondonienses. O MíDIvulga traz textos e vídeos com resultados de pesquisas brasileiras publicadas em revistas e livros qualificados, enquanto o MíDIcast priorizará conversas com pesquisadores de destaque em suas áreas.

Os interessados podem acessar todos os conteúdos no site do MíDI. Quem prefere uma interação ou um acompanhamento mais direto, pode também seguir o Instagram do grupo.

“Nós fizemos muitas produções críticas sobre a sociedade em nosso primeiro ano, a ideia para 2021 é desenvolver agora a divulgação científica. A gente entende que o conhecimento científico precisa chegar a mais pessoas, por isso, vamos tentar traduzir os resultados das pesquisas principalmente em vídeo”, explicou Allysson Martins, coordenador do MíDI e professor de Jornalismo na UNIR.

A ideia para 2021 é ampliar a seção MíDIvulga através da difusão de novidades e produções científicas, com ênfase nas pesquisas da área de Comunicação. Além disso, o MíDIcast muda de foco e começa a realizar conversas com pesquisadores de referência em suas áreas, especialmente aqueles residentes em Rondônia.

Além do coordenador, outro membro do MíDI que aparece recorrentemente é Vanessa Forte, jornalista formada pela UNIR e bolsista do CNPq no projeto de pesquisa sobre mídia especializada em MMA. “Ela deve ser uma dos rostos mais vistos nos vídeos, até mais do que eu”, disse Martins, que tem na jornalista alguém focada nas atividades do MíDI desde o início do grupo, como apresentação do podcast e realização de textos e vídeos opinativos. Agora, um dos seus trabalhos é abastecer o MíDIvulga, especialmente com vídeos.

Criado em 2020 e vinculado à Universidade Federal de Rondônia (UNIR), o MíDI já produziu cinco vídeos de divulgação científica em seu primeiro ano. O foco inicial, no entanto, era trazer textos e vídeos críticos sobre a sociedade brasileira. Este tipo de material ainda vai se manter, porém, em menor quantidade.