Educação atrai investidores e expansão da rede Maple Bear vai gerar investimentos de R$ 100 milhões

peixe-post-madeirao

Educação atrai investidores e expansão da rede Maple Bear vai gerar investimentos de R$ 100 milhões

peixe-post-madeirao
maple bear

Apesar dos grandes desafios pedagógicos e operacionais, a educação básica está recebendo grande atenção por parte da sociedade e, mais recentemente, dos investidores e do mercado de capitais. 

A Maple Bear, rede de escolas de ensino bilíngue com metodologia canadense com mais de 25 mil alunos, fechou, de março a agosto de 2020, 30 novos contratos para abertura de unidades em várias regiões do País. Só no mês de agosto foram 8 novos contratos assinados, desempenho equiparado ao melhor mês já registrado pela marca. 

Empregos

O montante representa um investimento somado a ser realizado nos próximos 18 meses de cerca de R$ 100 milhões e a geração de 500 empregos diretos. Neste movimento, a rede chegou ao Amapá, único estado brasileiro que ainda não estava presente, com uma unidade que será implantada na capital, Macapá. Com isso, a rede deve encerrar 2021 com mais de 200 unidades em operação no Brasil.

“Nossa abordagem canadense e bilíngue por imersão já estava sendo muito bem recebida nas capitais dos estados e em polos regionais, por formar um aluno/cidadão/profissional consciente, apaixonado pelo aprendizado e fluente em inglês. A pandemia, no entanto, trouxe elementos novos no campo dos negócios: a valorização de serviços essenciais – como as escolas básicas – e o bom retorno do negócio de educação frente a uma taxa de juros historicamente baixa. Não por acaso, alguns grupos de educação básica abriram ou pretendem abrir seu capital na bolsa. A percepção de valor da educação básica aumentou”, afirma o CEO da Maple Bear América Latina, Arno Krug. 

No Brasil, a Maple Bear está presente em todos os estados do País com mais de 140 escolas, que contam com uma metodologia canadense de ensino experiencial, bilíngue e multicultural.