Preço do gás de cozinha sobe 6% no Estado de Rondônia e passa dos R$ 110,00

peixe-post-madeirao

Preço do gás de cozinha sobe 6% no Estado de Rondônia e passa dos R$ 110,00

peixe-post-madeirao
Rondônia passa a vender o 2° gás mais caro do país após preço do botijão subir quase 16% em seis meses

O preço médio do gás de cozinha subiu 6,28% em três meses no estado de Rondônia, segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em junho, a botija de 13 quilos era comercializada, em média, por R$ 104,91 (o segundo mais caro do país na época). Já neste mês de setembro o rondoniense está pagando R$ 111,50 pelo botijão.

No acumulado do ano, a alta no preço médio do gás já chega a 23%. Isso porque em janeiro o gás custava R$ 90,51.

Preço médio do gás nas cidades do eixo BR – A ANP também divulgou o preço médio dos principais municípios localizados no eixo da BR-364. Neste mês de setembro, a botija de gás mais cara está na cidade de Pimenta Bueno.

Pimenta Bueno: R$ 120,75

Vilhena: R$ 120

Cacoal: R$ 117,67

Ariquemes: R$ 113,88

Porto Velho: R$ 106,27

Desde janeiro, o valor médio do gás subiu 17% em Porto Velho (foi de R$ 90,51 para R$ 106,27).

Preço máximo do gás – Em relação ao preço máximo pago pelo morador de Rondônia, também nas cidades do eixo da BR, Vilhena atualmente está em primeiro lugar. Na principal cidade do Cone Sul já é possível encontrar botija a R$ 125.

Veja o ranking do preço máximo:

Vilhena: R$ 125

Cacoal: R$ 122

Pimenta Bueno: R$ 121

Ariquemes: R$ 120

Porto Velho: R$ 120 

Por que o preço do gás está subindo?

O valor do gás é composto pelo preço exercido pela Petrobras nas refinarias, mais tributos federais (PIS/Pasep e Cofins) e estadual (ICMS), além do custo de distribuição e revenda.

Desde março, os tributos federais sobre o gás de cozinha em botijões de 13 kg estão zerados. Mas eles representavam apenas 3% de todo o valor final. Assim, outras influências de alta fizeram com que essa redução fosse muito pouco (ou quase nada) sentida pelos consumidores. (G1/RO)