Diretoria da CDL de Ji-Paraná se posiciona sobre a Reforma Tributária e encaminha oficio aos deputados federais

peixe-post-madeirao-48x48

Diretoria da CDL de Ji-Paraná se posiciona sobre a Reforma Tributária e encaminha oficio aos deputados federais

peixe-post-madeirao

Por meio de ofício, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Ji-Paraná – CDL e o Sindicato dos Lojistas de Ji-Paraná – Sinjilojas – representantes da classe empresarial na região central do Estado de Rondônia, se posicionaram referente a Reforma Tributária que deve entrar em discussão na Câmara esta semana.

“…dado o desconhecimento pela sociedade brasileira como um todo, referentes ao alcance e consequências desse ato normativo em caso de aprovação. Vem pugnar para que se digne Vossa Excelência, deliberar junto a bancada do Partido Liberal, ação para obstrução da votação, visando o adiamento da votação em prazo plausível, para maior discussão das propostas da indigitada ‘Reforma Tributária’ com a sociedade brasileira”…texto extraído do documento.

O texto encaminhado aos deputados Federais de Rondônia,  reafirma a necessidade de um debate mais amplo, inclusivo e participativo para discutir as implicações e os impactos da medida. Acreditam que as consequências da reforma tributária afetarão diretamente a vida de milhões de brasileiros. Empresas, trabalhadores, empreendedores, enfim, todos sentirão os efeitos das mudanças no sistema tributário. “Acreditamos que uma reforma tributária bem-sucedida requer um esforço conjunto de diferentes setores da sociedade. Por isso é preciso ouvir todos os setores” afirma Elias Pereira, presidente da CDL.

Para Milton Fugiwara, presidente do Sindicato dos Lojistas de Ji-Paraná (Sinjilojas), a reforma tributária da forma como se pretende aprovar deixa-os aflitos e apreensivos. “É preciso maus tempo para se discutir todos os pontos de vistas. Avaliar os setores que serão envolvidos e o impactos deste arcabouço fiscal.