Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau segue em fases classificatórias

peixe-post-madeirao

Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau segue em fases classificatórias

peixe-post-madeirao

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura – Seagri, está promovendo o 3º Concurso de Qualidade e Sustentabilidade do Cacau do Estado. O concurso tem como objetivo premiar os maiores produtores de cacau, levando em consideração critérios de qualidade e sustentabilidade.

O Concacau, concurso de qualidade de cacau de Rondônia, encerrou suas inscrições no último dia 31 de julho. Todos os participantes dessa nova etapa cumpriram os requisitos estabelecidos no edital, o que demonstra o comprometimento e a seriedade dos produtores da região. O processo de classificação das amêndoas está ocorrendo diariamente, com avaliações criteriosas para garantir a maior precisão possível na determinação da qualidade dos produtos. Esse trabalho minucioso é fundamental para destacar os melhores cacaus e premiar aqueles que se dedicaram ao cultivo com excelência. A premiação do Concacau está marcada para o dia 29 de setembro, no Bosque Beira Rio, localizado no município de Jaru.

De acordo com o secretário da Seagri, Luiz Paulo, na fase inicial do concurso todas as amostras de cacau inscritas passarão por um processo de triagem, sendo codificadas para manter em sigilo as informações de origem e nome dos produtores. “Essa fase inicial do concurso de cacau é essencial para garantir a imparcialidade e o sigilo das informações dos produtores. A triagem e codificação das amostras proporcionam um processo justo, em que todas as entradas têm as mesmas chances de serem avaliadas”, afirmou.

Em seguida, as amostras serão submetidas à uma classificação física em um laboratório credenciado, seguindo a metodologia de classificação da ISO 2451:2014. A classificação física em laboratório credenciado, seguindo a metodologia estabelecida pela ISO assegura a precisão e confiabilidade dos resultados. Essas etapas são fundamentais para a seleção dos melhores cacaus e contribuem para o destaque e valorização dos produtores dessa cultura importante no Estado.

ENTENDA AS ETAPAS

Após a triagem realizada pelo coordenador, que codifica as amostras, estas são enviadas ao laboratório Centro de Inovação do Cacau – CIC, em Ilhéus (BA), onde serão submetidas à classificação físico-química, sensorial e de liquor, para finalizar com a produção do chocolate. Essas análises seguirão a metodologia de classificação da ISO 2451:2014, realizadas por técnicos especialistas. Além da avaliação de qualidade, também será realizada uma auditoria nas propriedades, após todo o processo da classificação para verificação da sustentabilidade. Todos os participantes responderam um formulário contendo questões classificatórias. Somente aqueles que responderam integralmente o formulário serão premiados.

Ao final do concurso serão considerados campeões de qualidade, os produtores que obtiverem as maiores pontuações em todas as avaliações. O resultado será calculado com base em uma fórmula que leva em consideração as notas do comitê técnico, júri externo e questionário de sustentabilidade. A premiação será conferida aos produtores de cacau de Rondônia que se destacarem em termos de qualidade e sustentabilidade, incentivando a produção de cacau de alto padrão e a adoção de boas práticas agrícolas. Essas ações visam impulsionar o setor cacaueiro e fortalecer a imagem do cacau de Rondônia no mercado nacional e internacional.