//

Coluna Simpi – Conta de energia é problema? Sim, mas achamos a solução

peixe-post-madeirao-48x48
simpi

Coluna Simpi – Conta de energia é problema? Sim, mas achamos a solução

peixe-post-madeirao
simpi

Conta de energia é problema? Sim, mas achamos a solução

Conta de energia é problema? Sim, mas achamos a solução
A conta de energia nas pequenas empresas, tomando a relação de vol entre o produto produzido com o comercializado, é altíssima, mas é um problema que precisa ser enfrentado, e a equipe da Feempi/Simpi encontrou a solução. Em meio à crescente preocupação com os altos custos da energia elétrica, uma nova parceria surge para trazer alívio aos pequenos empresários. A iniciativa, resultado de uma colaboração com uma empresa sediada em Cuiabá, Mato Grosso, que representa um Fundo Americano e opera em todo o Brasil, oferece duas soluções revolucionárias para reduzir significativamente os custos de energia. A proposta inclui duas alternativas principais, ambas projetadas para proporcionar economia substancial aos pequenos negócios:
1. Energia com Desconto: A primeira opção permite que os empresários comprem energia elétrica com até 30% de desconto em relação à sua conta atual. Este desconto imediato pode ser um alívio significativo para os custos operacionais mensais.
2. Sistema de Energia Solar Gratuito: A segunda opção é ainda mais atraente. A empresa oferece a instalação gratuita de um sistema de energia solar na sua empresa. Isso mesmo, sem nenhum custo inicial. Além da instalação gratuita, a manutenção do sistema também é oferecida sem custos, e ainda há um desconto de até 30% na conta de luz durante um período de 10 anos. Após esse período, o sistema de energia solar passa a ser totalmente da empresa, sem nenhum custo adicional.

Custo da Energia 2: Benefícios para os Pequenos Negócios
Essa parceria é uma excelente oportunidade para os pequenos empresários que lutam para equilibrar suas contas diante dos altos custos de energia. Além de proporcionar economias imediatas, a instalação de um sistema de energia solar pode significar uma fonte de energia sustentável e independente a longo prazo, contribuindo para a sustentabilidade do negócio e do meio ambiente. Em resumo, esta iniciativa não só ajuda a reduzir os custos operacionais, mas também promove o uso de energia limpa e renovável, representando um avanço significativo para o setor empresarial e para a preservação do meio ambiente. E a implementação dessas soluções é projetada para ser o mais simples e desburocratizada possível. Os interessados precisam apenas enviar seus documentos e foto da conta de energia para o e-mail *energia@simpiro.com.br* ou pelo WhatsApp *(69) 9 9933-0396*. Um representante entrará em contato para dar sequência ao processo.
Entenda e resolva seu problema: https://youtu.be/NGUy2pzWNX4

ARJORE aceita convite e traz inúmeros benefícios a seus associados
Através de convite feito pela diretoria da Federação das Micros e Pequenas Empresas de Rondônia (FEEMPI) encaminhada por seu diretor Leonardo Sobral a Associação Rondoniense de Jornalismo Digital (ARJORE) com 12 anos de filiação a FEEMPI, representada por seu presidente Almi Coelho, que aceitou o convite e assume a Diretoria de Comunicação da federação, que já conta neste setor com programa de porte como o de inclusão as mídias sociais, e de Coluna do SIMPI, que já alcança 260 mil empresários semanalmente. O convite e a mudança definem que as instituições querem alcançar os 144 mil Mei’s , Micro e Pequenas Empresas hoje ativas no Estado com informações seguras e confiáveis trazendo um maior número de empresários conscientes das reais demandas empresariais e de mercado, para participar dos processos e da vida da instituições. O presidente da ARJORE , agora também diretor de comunicação da Feempi, vê a iniciativa como promissora pois a instituição já conta hoje como 120 empresários do setor associados e que com certeza ajudarão nesta difícil missão . Por outro lado os empresas associadas à Arjore terão uma vasta gama de benefícios já à disposição, como convênios com bancos para empréstimos , certificação digital na empresa, advogados e contadores à disposição, assim como emissão de notas fiscais , negociações com Receita Federal, boletos de pagamento, declarações de renda e faturamento executados em sua maioria de forma on-line pelo whats App e ainda especialidades medicas, laboratórios, especialidades odontológicas e farmácias. A importância é que são itens comuns á vivência empresarial, mas que “roubam” muito tempo ao necessitar. O associados já poderão buscar os serviços via whats pelo número (69) 99933-0396 ou via e-mail simpi@simpiro.com.br

Mais de 7 milhões de MEIs não entregaram a Declaração Anual
Cerca de 7,2 milhões de Microempreendedores Individuais (MEIs), 47% do total de cnpj’s ativos, enfrentam a imposição de multas por não cumprirem o prazo para a entrega da Declaração Anual do Simples Nacional finalizada em 31 de maio. Esse número abrange quase metade dos MEIs no Brasil. Dessa forma, o não cumprimento desta obrigação pode levar a sérias restrições fiscais e operacionais, afetando diretamente a regularidade do microempreendimento. Os MEIs devem submeter anualmente a Receita Federal, um relatório que informa os valores do faturamento bruto adquiridos no ano anterior. Sendo assim, a declaração é uma obrigação crucial para confirmar a legalidade e a transparência dos microempreendedores. Já a inadimplência na entrega da Declaração Anual pode resultar na aplicação de multas que variam de R$ 50 ou 2% sobre o faturamento bruto por mês de atraso, limitado a 20% do montante total. Adicionam-se a esses valores, juros calculados com base na taxa Selic vigente. Essas penalidades são emitidas de forma automática quando a declaração atrasada é finalmente enviada. Além das multas, a não entrega pode conduzir à inativação do CNPJ dos MEIs. Assim, isso restringe de maneira severa a continuidade das atividades comerciais regulares e o acesso a benefícios como financiamentos e participações em licitações. Se está nesta situação e não sabe como resolver procure o Simpi do seu estado ou pelo whats (69) 99933-03-96
Assista: https://youtu.be/WzJnYQ1OxDM

Ministério da Pequena Empresa anuncia medidas fortes para impulsionar os pequenos negócios
O Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte promoveu um evento para anunciar uma série de novas medidas de crédito destinadas a impulsionar o empreendedorismo no país. Os representantes governamentais destacaram o objetivo principal dessas iniciativas: proporcionar apoio financeiro e incentivar o crescimento econômico dos microempreendedores individuais e das pequenas empresas. Pela primeira vez na história, foi criada uma linha de crédito específica para beneficiários do Bolsa Família que desejam empreender. Com base em dados que indicam que 44,1% desses beneficiários já estão envolvidos em atividades empreendedoras, o Ministério reconheceu a importância de oferecer suporte financeiro e orientação para aqueles que desejam prosperar seus negócios. Essa nova linha de microcrédito, que estará disponível a partir de julho, visa fornecer um impulso inicial para os empreendedores sem que eles percam o benefício do Bolsa Família, possibilitando investimentos em seus negócios e, eventualmente, alcançar a formalização e a independência financeira. Além disso, o programa “Acredita no Seu Negócio” foi apresentado como uma oportunidade para empresas enfrentarem suas dívidas e recomeçarem com um novo fôlego. O “Desenrola PJ” é a primeira etapa desse programa, permitindo que microempreendedores individuais e pequenas empresas negociem suas dívidas com descontos significativos oferecidos pelos bancos participantes – Caixa e Banco do Brasil. Com mais de R$ 1 bilhão em dívidas já renegociadas, essa iniciativa visa proporcionar um alívio financeiro aos empresários e fortalecer o setor empresarial como um todo. A segunda etapa do programa, denominada “Procred360”, introduzirá uma nova linha de crédito com condições vantajosas para empresas que desejam expandir ou investir em seus negócios. Com um limite de até 30% da média do faturamento do exercício anterior, essa linha de crédito oferecerá carência de até 18 meses e taxas de juros competitivas. Uma característica especial desse programa é o incentivo adicional para empresas lideradas por mulheres, que terão acesso a 50% do valor da média do exercício anterior. Ainda assim, os representantes do Ministério enfatizaram o compromisso contínuo com o fortalecimento dos pequenos negócios e o apoio aos empreendedores brasileiros. Com taxas de juros acessíveis e medidas de incentivo específicas, o governo demonstrou sua confiança no potencial do emp empreendedorismo para impulsionar o desenvolvimento econômico e social do país. Quer saber mais sobre o programa do Governo para impulsionar micro e pequenos negócios no Brasil, acesse: https://www.gov.br/memp/pt-br/programa-acredita/procred360
Assista: https://youtu.be/Lml-ytS0t-E