Procurador do MPF Reginaldo Trindade apresenta o movimento Farol de Esperança, Resgatando Vidas

peixe-post-madeirao

Procurador do MPF Reginaldo Trindade apresenta o movimento Farol de Esperança, Resgatando Vidas

peixe-post-madeirao
reginaldo trindade

O procurador do Ministério Público Federal Reginaldo Trindade apresentou nesta semana o Movimento Farol da Esperança, Resgatando Vidas ao deputado estadual Ribamar Araújo (PL) e ao chefe de gabinete da presidência da Assembleia Legislativa, Rogério Gago.

Esse é mais um projeto social onde Trindade atua como voluntário e a intenção dele foi de mostrar o objetivo: amparar os dependentes químicos e suas famílias e pedir apoio da Casa de Leis, principalmente na divulgação e na promoção de ações que ajudem a desmistificar a grave doença que é a dependência química.

“É importante que a sociedade saiba dessa iniciativa e que possa contribuir, junto com o poder público que também precisa estender a mão e amparar essa pessoas que sofrem com esse problema, além de suas famílias”, destacou Ribamar.

Rogério Gago observou que a família de uma pessoa dependente química sofre muito. “É um aspecto que precisa ser trabalhado também: o quanto as famílias são afetadas com essa grave questão. A iniciativa do procurado Reginaldo e de outros voluntários é muito louvável e, em nome do presidente Alex Redano, o parabenizo por isso e nos colocamos à disposição para contribuir”, disse Gago.

Fase inicial

A intenção, com o projeto ainda na fase inicial, é divulgar a sua existência e a sua finalidade. Reginaldo Trindade deverá apresentar o trabalho para os demais deputados e uma ação com os servidores da Casa deverá ocorrer em breve, chamando a atenção para o problema.

“Temos muito preconceito ainda da sociedade, que trata o dependente químico como um ‘vagabundo’, uma pessoa fraca, quando na verdade ele precisa de ajuda. Ele a sua família. É um movimento ainda embrionário, mas que estamos nos mobilizando para trazer mais pessoas para somar forças nessa luta, que é muito difícil de ser enfrentada por envolver tantos desafios”, concluiu Trindade.

Voluntária

Participaram ainda do encontro os assessores parlamentares Yeda Sales, Doca Santos e Luciana Caldeira, que é também voluntária do projeto.