Biden é flagrado xingando jornalista

peixe-post-madeirao

Biden é flagrado xingando jornalista

peixe-post-madeirao
joe-biden

Quando os repórteres deixavam a sala, um jornalista da Fox News, canal favorito dos conservadores e um dos preferidos do ex-presidente republicano Donald Trump, perguntou se ele achava que a inflação seria uma desvantagem política.

“É um grande trunfo. Mais inflação”, ironizou Biden. “Que filho da p… estúpido”, murmurou em seguida o presidente, que enfrenta uma forte queda de popularidade, segundo pesquisas, no começo de um ano de eleições de meio de mandato, em que os democratas podem perder a maioria no Congresso.

O deslize é um novo sinal de nervosismo do democrata, 79, que enfrenta uma baixa popularidade entre a opinião pública e tenta dar fôlego à presidência. A inflação atinge fortemente os americanos, a menos de 10 meses das eleições de meio de mandato, que devem ser difíceis para os democratas.

Afável

O tom desta segunda-feira contrasta com a habitual afabilidade do presidente, que prometeu reconciliar os Estados Unidos e que costuma evitar a linguagem excessiva de Donald Trump.

Joe Biden foi imediatamente bombardeado com críticas de republicanos. “Tão presidencial”, tuitou com sarcasmo o congressista conservador Josh Hawley, enquanto alguns de seus colegas repetiam ironicamente antigos pedidos de moderação feitos por Biden.

Conhecido pelo tom incisivo de suas perguntas, o jornalista Peter Doocy levou o xingamento com humor. “Ninguém verificou ainda a veracidade de suas palavras”, disse no canal em que trabalha, minutos depois do ocorrido.

Na semana passada, depois de uma longa coletiva de imprensa na qual prometeu se aproximar dos americanos, Joe Biden já havia mostrado irritação. “Que pergunta estúpida”, murmurou, após ser interrogado por outro jornalista da Fox News.

Os passos em falso de Biden desde a campanha presidencial geraram dúvidas sobre sobre sua aptidão mental. A maioria de seus eleitores parecem perdoá-lo por seus desatinos, consideram o presidente uma pessoa compreensiva e autêntica, e acusam a imprensa de amplificar as polêmicas.

Fonte: AFP
cjc/seb/erl/cjc/lb