Ardida como Pimenta: Um recado do Tocantins

peixe-post-madeirao

Ardida como Pimenta: Um recado do Tocantins

peixe-post-madeirao
katia

Por: Victoria Ângelo Bacon

As eleições suplementares em Tocantins será um termômetro para as eleições de outubro. Katia Abreu era apontada como a possível campeã de votos e, possivelmente, seria eleita governadora do Tocantins no domingo (03). Nos últimos dias a senadora Kátia cometeu um erro político que lhe custou a possibilidade de chegar ao tão sonhado Palácio Araguaia: O apoio ao movimento Lula Livre durante o período de campanha eleitoral. Kátia desperdiçou energia política num momento em que a rejeição pelo PT está alta nos bastidores da política e das Redes Sociais. Os dois candidatos que irão para o segundo turno da eleição (governador interino e presidente da Assembleia) Mauro Carlasse e o atual senador Vicentinho Alves utilizaram com muita força das Redes Sociais para mostrar o inverso de Kátia Abreu. Enquanto Mauro Carlesse e Vicentinho Alves chegam ao segundo turno da eleição mais disputada do Tocantins usando e abusando do marketing político nas Redes Sociais e mostrando que podem mais, Kátia Abreu jogou munição fora, pregando ser a candidata do Lula Livre e da Dilma injustiçada e esquecendo que em tempos de Redes Sociais cometer erro político é fatal. Deu errado no universo político. Infelizmente para ela sim e felizmente para os partidos de oposição à esquerda de Tocantins deu de bom tamanho. As Redes Sociais derrubaram os Institutos de Pesquisa que caíram por terra e erraram em todos os cenários em Tocantins.
Ao que tudo indica, pelo voto e por aqueles que defendem ainda a personificação do Lula. Que essas eleições sejam o termômetro político para outubro. E será!

VILHENA

As eleições em Vilhena também será um termômetro para outubro. Era certa a vitória de Rosani Donadon, após sua cassação perante à justiça eleitoral. Rosani teimou em ser candidata num momento delicado da política nacional. Deveria ter recuado e minado forças em outros projetos que virão daqui a 3 meses entre elas de seu cônjuge Melky Donadon. A política e como um cômodo escuro em que alguém precisa procurar algo e nunca conheceu esse cômodo.

TRANSFERÊNCIA

A transferência de votos de uma personificação política nem sempre é ato certo. Lula não conseguiu transferir votos à Kátia Abreu. Melky não conseguiu transferir votos à Rosani Donadon. É algo emblemático essa celeuma da personificação e do voto. Em Porto Velho, o atual prefeito Hildon Chaves teve como cabo eleitoral duas personificações da política: Mariana Carvalho e Expedito Júnior. Se as eleições para o governo fossem amanhã, Hildon transferiria algum voto para Expedito?

ENROLADO

O presidente Temer se enrola ainda mais a sete meses do fim da imunidade de seu mandato. Carlos Alberto Costa engenheiro da Argeplan afirmou que entregava os orçamentos dos fornecedores e do seu serviço para o próprio Temer efetuar os pagamentos. Ele afirmou que nunca conversou com o coronel Lima sobre esse assunto e que não havia ligação do coronel com a obra. Na época, ele não tinha vínculo formal de trabalho com a Argeplan. Em 2012, ele voltou à empresa para ser coordenador de projetos.