Browse By

Teleconferência para atendimento médico deve ser instalada como projeto de pesquisa

Um grupo de empresas coreanas apresenta, hoje, em Rondônia o Sistema de Telemedicina utilizado na Coréia do Sul para facilitar o atendimento médico a pacientes de regiões mais distantes. O projeto deve chegar a Rondônia nos próximos meses como forma de pesquisa e será instalado, a princípio, em Porto Velho, sendo a capital a base do atendimento por teleconferência e, Guajará-Mirim como núcleo de base. Uma segunda localidade ainda será definida para também receber o projeto.
Segundo o superintendente estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi), Basílio Leandro de Oliveira, o projeto terá custo zero para o estado. “O objetivo do sistema é minimizar o deslocamento de médicos e pacientes de lugares de pouca densidade populacional. Suponhamos que temos um médico especialista na capital, e com equipamentos (câmeras microscópicas e para a videoconferência, além de computadores e outros instrumentos de consulta) espalhados por distritos e municípios do estado onde será mais fácil marcar o atendimento e a consulta para o paciente sem precisar sair do local de origem”.

Patente

Um consórcio de três empresas coreanas mantém a patente do sistema e opera a tecnologia na Coréia do Sul, e demonstrou interesse no mercado brasileiro, apesar de a tecnologia ainda não ter sido homologada no Brasil. “Eu e o governador Daniel Pereira fizemos a visita ao governo coreano no final de julho de 2017, quando vimos a possibilidade de Rondônia ser a vitrine brasileira de instalação desse sistema para pesquisa, e nós daremos o suporte de parceria, com um termo de cooperação, para então buscarmos a homologação da tecnologia no Brasil”, explica o superintendente.
Basílio acrescenta que, o consórcio será responsável por providenciar e instalar todos os equipamentos necessários para a implantação do Sistema de Telemedicina, o que deve gerar economia para o estado, conforto aos pacientes e um “salto” da saúde pública estadual. “Isso vai reduzir inclusive os famosos mutirões de atendimento no interior do estado. Essa comitiva coreana já trouxe os equipamentos, já assinamos alguns documentos e agora vamos partir para a instalação”.

Tratativas

Não é de agora que começaram as tratativas de ampliação dos investimentos sul-coreanos no Brasil, em especial em Rondônia como mercado prioritário para as ações da Coréia na América Latina para a transferência de tecnologia de ponta para as indústrias da saúde. O estado firmou cinco protocolos de intenções comerciais com empresários da Coréia do Sul durante a visita de Daniel Pereira e o superintendente da Sedi ao país, sendo o café produzido em Rondônia o principal produto de interesse de “troca” para os coreanos.
A demonstração ocorrerá nesta terça, às 9 horas, no auditório do 9° andar do Edifício Pacaás Novos, do Palácio Rio Madeira, na capital.