Browse By

Mais dois municípios de Rondônia vão contar com a Moeda Social Digital

Uma iniciativa inédita em todo o País, criada pelo governo de Rondônia em 2012, sob a gestão do Banco do Banco numa parceria com o Fundo de Apoio ao Empreendimento Popular de Ariquemes (Faepar), a moeda social digital está implantada atualmente em 11 municípios do estado, atendendo a mais de cinco mil famílias. Trata-se de um cartão magnético que tem como principal objetivo evitar a evasão de recursos do bairro ou município onde é implantada, fortalecer a economia e o comércio locais mantendo a riqueza na própria região, gerar emprego e renda, além de possibilitar a transferência de saldo entre os cartões e o pagamento das compras com até 45 dias, sem juros.
Esta moeda pode ser utilizada no comércio local, que aderiu à iniciativa, como lojas de material de construção, supermercados, padarias, revendedoras de gás, bares, restaurantes, salão de beleza, entre outros estabelecimentos. Conforme o diretor presidente do Banco do Povo/Faepar, Arnaldo Campos, após o lançamento em fevereiro da moeda em Campo Novo de Rondônia, a expectativa é que ainda neste primeiro semestre sejam beneficiados os municípios de Monte Negro e Alto Alegre dos Parecis.

Desenvolvimento

“A moeda social digital tem papel importante no desenvolvimento econômico, uma vez que age como um represamento de recursos na economia local justamente em função de um mercado de trabalho, beneficiando a todos, e pode ser solicitada por qualquer pessoa física, jurídica ou autônoma, basta procurar um agente de crédito em uma das unidades do Banco do Povo/Faepar espalhadas pelo estado portando os documentos pessoais e comprovantes de renda e residência para fazer o cadastro”, reforçou Campos, lembrando que em cada município ela recebe uma denominação diferente.
Em Ariquemes, chama-se Moeda Social Digital Jamari, em Machadinho do Oeste (Rondon), Buritis (Buriti), Ji-Paraná (Coração de Rondônia), Jaru (Jaru), Alvorada do Oeste (Alvorada), Presidente Médici (Cabaçarana), Theobroma (Cacau), Cacaulândia (Cacaulândia), em Campo Novo (Pacaás) e em Porto Velho (Orgulho do Madeira, implantada no residencial de mesmo nome para atender à população da zona Leste da capital).