Browse By

Produtores falam sobre produção consorciada para Comissão de Agropecuária da Assembleia

Sob a presidência do deputado Lazinho da Fetagro (PT), a Comissão de Agropecuária e Política Rural (CAPR), recebeu produtores que trabalham com consórcio entre a piscicultura e plantação de pitaya para melhorar a produtividade e lucratividade, em especial aos produtores da agricultura familiar, com economia de água e aproveitamento de insumos.
O engenheiro de pesca Jaire Bezerra de Menezes Junior (Biofish) que relatou que já estão propagando, através de palestras no interior o projeto de integração e que, uma do interior do Rio Grande do Sul, localizada em Nova Hamburgo, já vem desenvolvendo o modelo produtivo mais avançado, integrando as duas produções.
Jaire salientou que a pitaya por depender de matéria orgânica, para a piscicultura é importante, pois a água está constantemente fertilizada e o fundo do lago fornece o insumo necessário para a produção.
Explicou que é o modelo de produção, que consome menos água e gastos e energia e o aproveitamento de água possibilita a fertilização da plantação. Neste modelo, o lucro para o produtor é de cerca de R$ 2.000,00 ao mês somente com o peixe.
O engenheiro finalizou apresentando planilha de custos para implantação de todo projeto de piscicultura, mostrando a viabilidade de lucratividade.

Plantação

Representando a empresa Agrofrutas, Cícero Acácio Gomes de Souza, apresentou o projeto de plantação da pitaya consorciada e por ser ela uma planta da família dos cactos, independe de terra muito fértil e dispensa grande quantidade de água. Sendo o consórcio com a piscicultura ideal para a produtividade.
Explicou que a pitaya já tem liberação da Idaron para ser produzida no Estado. Cícero afirmou ser um mercado amplo e que a fruta é muito consumida especialmente na Ásia e utilizada na indústria de cosméticos, farmacêutica e como alimento.
Também apresentou viabilidade econômica da produção mostrando que no terceiro ano já se paga o custo do plantio e inicia o lucro ao produtor.
Os parlamentares agradeceram a participação, questionaram alguns pontos que pelo tempo não foram apresentados e pediram aos idealizadores que façam um Dia de Campo para apresentar aos produtores as técnicas de produção/produtividade.