Ardida como Pimenta: Acir Gurgacz segue firme na campanha

Por Victoria Ângelo Bacon

Desde a última segunda-feira (10) quando da decisão proferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia que negou o registro da candidatura de Acir Gurgacz ao governo bem como a veiculação de sua imagem na rádio e TV, a aflição tomou conta dos que acreditam no melhor para Rondônia.
Acir não cedeu. Mesmo com diversas formas de ataques comemorando a decisão do TRE, que anoto aqui, não foi unânime, visto que houve dois juízes do colegiado que entenderam as alegações e argumentações da defesa do candidato, a candidatura de Acir Gurgacz entrou na incógnita por 48 horas.
Acreditei por alguns instantes que o senador e candidato iria esmorecer em seus propósitos de conquistar o que almeja há tantos anos, governar o estado que lhe deu tanto.
O Tribunal Superior Eleitoral entendeu as alegações da defesa e decidiu que Acir poderá continuar sendo candidato. Não estou aqui discutindo decisão do STF, pois essa ainda não transitou em julgado e não foi analisado pelos 11 ministros que compõem aquela Corte de Justiça. Estou aqui colocando os propósitos e sonhos de centenas de milhares de rondonienses que depositaram confiança política em Acir desde que esse foi eleito senador da República em 2014 com 312.567 votos.
Acir vem se preparando para essa missão de tornar-se o governador de Rondônia desde que assumiu o senado, em 2009. Respeitou o tempo, os adversários e os apoiadores, e prorrogou para 2018 essa empreitada.
Acir foi candidato em 2002 ao governo e obteve, à época, considerável quantidade de votos, ficando em terceira posição, enquanto as pesquisas chegavam a apontá-lo como segundo e até primeiro colocado. Infelizmente o tempo de Deus não é como os nossos. Ele é subjetivo e nos prepara para as batalhas nos momentos certos que a vida nos propicia.
A certeza é de que dias e tempos melhores para Rondônia virão com a vitória de Acir. Seus projetos, sua história como senador e empresário construíram-no eficientemente preparado para esse desafio, num Brasil que vem se reconstruindo em sua identidade política.
A continuação da candidatura de Acir Gurgaz com o aval da mais alta corte eleitoral do país nos traz a certeza que poderemos investir as nossas energias nessa luta rumo à vitória final.

 

CIRO GOMES I
O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira que o presidenciável do PT, Fernando Haddad, se eleito, será “presidente por procuração de Lula”. O político também comparou a “inexperiência” do ex-prefeito de São Paulo com a da ex-presidente Dilma Rousseff e afirmou: “O Brasil não aguenta outra Dilma”. As declarações foram dadas em uma sabatina do jornal O Globo.

CIRO GOMES II
Ciro criticou o PT por só ter anunciado Haddad no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta terça-feira, o que ele classificou como “desatino”. O pedetista afirmou ainda que o partido “só pensa em si, não no Brasil”.

BETO RICHA LÁ (PR) E O MEDO AQUI (RO)
O ex-governador do Paraná Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, foi preso ontem pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Curitiba, no Paraná. Beto Richa é alvo de duas operações: uma realizada pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), pela qual foi preso, e outra da Polícia Federal (PF), em uma nova fase da Lava Jato. Na 53ª etapa da Lava Jato, a casa de Beto Richa foi alvo de mandado de busca e apreensão. A operação lá no Paraná poderá desencadear um outro personagem que governou Rondônia e seu processo encontra-se na vara criminal do TJRO faltando apenas a ação final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *