Browse By

PF prende prefeito e vereadores de Humaitá na operação Lex Talionis

O prefeito de Humaitá (AM) Erivanio Vieira de Oliveira, o vice prefeito, Rademacker Chaves e mais quatro vereadores estão entre as dez pessoas presas durante operação Lex Talionis.
A operação foi deflagrada pela Polícia Federal de Rondônia para desarticular integrantes da associação criminosa que incendiou e destruiu prédios públicos e veículos e móveis do Ibama, ICMBio e Incra, no dia 27 de outubro do ano passado, no município. Um vereador e mais dois suspeitos estão foragidos.
Os vereadores presos são Antônio Carlos Martins de Almeida, Manoel Domingos Santos Neves (vice-presidente da Casa de Leis) e Aldemir Riça Júnior. Já Raimundo José Santiago está foragido. Segundo a PF, as prisões são temporárias, os presos irão responder por associação criminosa e dano qualificado ao patrimônio público.

Ordens judiciais

Segundo o superintendente da Polícia Federal em Rondônia, Caio Rodrigo Pellim, foram expedidos 28 ordens judiciais, sendo 13 mandados de prisão temporária e 15 de busca e apreensão, três ainda não foram cumpridos. Os presos foram removidos para Porto Velho.

Garimpeiros

O delegado explicou que as investigações concluíram que os autores dos crimes foram mesmo garimpeiros. Segundo apurado, eles ficaram revoltados com a fiscalização de órgãos ambientais contra a garimpagem ilegal. Sobre os agentes políticos presos, ele afirma que influenciaram e participaram de forma mediata “nesse atentado contra os órgãos públicos federais”.
O superintende explicou ainda que a Operação Lex Talionis é uma demonstração de força do “Estado brasileiro contra aqueles que ousam reagir a uma ação legitima de fiscalização”.