Programa Água para Todos tem projeto técnico social concluído em Rondônia

A fase de seleção de comunidades tradicionais, realização de diagnósticos e elaboração dos projetos de engenharia para implantação do programa “Água para Todos” em Rondônia foi concluída, na última semana, com a entrega pela empresa contratada do projeto técnico social à Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog). O órgão é responsável por coordenar a execução do convênio firmado entre o Estado de Rondônia e Governo Federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, que prevê investimento de R$ 16 milhões para construção de sistemas simplificados de abastecimento de água nas comunidades com famílias em situação de vulnerabilidade social.

Em reunião, realizada com o Comitê Executivo Estadual, a equipe da Coordenadoria de Captação de Recursos da Sepog, apresentou os projetos entregues, que se encontram em análise pela coordenação, e fez um panorama das principais ações do projeto em andamento. O coordenador Ibaldeci Ferreira explicou que a empresa responsável pela elaboração dos projetos também fará a fiscalização e acompanhamento das instalações dos sistemas. “Nos próximos meses serão realizados os procedimentos licitatórios para contratação da empresa que irá executar a implantação dos sistemas simplificados. A perspectiva de conclusão é o final do próximo semestre”, ressaltou Ibaldeci.

O comitê executivo é formado também pelas secretarias estaduais de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), da Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária (Seagri), de Assistência Social (Seas), além de representantes da Companhia de Água e Esgotos de Rondônia (Caerd), Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Serviços Geológico do Brasil (CPRM), Associação Rondoniense de Municípios (AROM) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia (Fetagro).

O PROGRAMA

O programa tem como objetivo promover a universalização do acesso à água em áreas rurais para consumo humano e para a produção agrícola e alimentar, visando ao pleno desenvolvimento humano e à segurança alimentar e nutricional de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Nesta fase, foram selecionadas 16 comunidades localizadas nos municípios de Theobroma, São Francisco do Guaporé, Guajará-Mirim, Alvorada do Oeste, Urupá, Nova Brasilândia, Rolim de Moura e Candeias do Jamari. No total, 1.808 famílias serão beneficiadas com a implantação de 52 sistemas simplificados.

Presente à reunião, o secretário da Sepog, Pedro Pimentel, reforçou a necessidade do empenho de todos, incluindo do comitê executivo, para celeridade na conclusão do programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *