Browse By

Reeducandos produzem materiais para atender escolinhas esportivas

Reeducandos da Penitenciária Estadual Ênio dos Santos Pinheiro em Porto Velho confeccionam quites com camisetas, bolas e redes para o projeto Renascendo pelo Esporte. 50 reeducandos trabalham na confecção de 100 jogos de camisetas, costura de 300 bolas e 15 pares de redes.
A mão de obra dos reeducandos para o projeto Renascendo pelo Esporte é resultado de uma parceria firmada com o Projeto Pintando a Liberdade que atua na Penitenciária Ênio Pinheiro, através da Secretaria de Estado de Justiça (Sejus). Os materiais confeccionados serão destinados às escolinhas de futebol de vários bairros da capital.
Para o coordenador do projeto Renascendo pelo Esporte, Evaldo Silva, a parceria firmada com a Sejus é importantíssima para o desenvolvimento do projeto que tem como objetivo ter o maior número de jovens praticando esporte nos seus bairros. “Escolinhas de vários bairros estão cadastradas para receber esse material, essas escolinhas serão responsáveis pela integração social, tendo o esporte como real ferramenta de prevenção a criminalidade”, afirmou Evaldo.
Evaldo ressalta que a sociedade perde quando as escolinhas de futebol dos bairros deixam de realizar seu trabalho por falta de apoio e materiais necessários. “Por isso a importância de mantê-las equipadas com os materiais necessários, capacitar os professores e trazer o jovem para a prática salutar do esporte”.
Segundo o coordenador do Projeto Pintando a Liberdade, Elias Rodrigues, os reeeducandos que trabalham na confecção dos materiais, se sentem gratificados e felizes pelo objetivo do projeto Renascendo pelo Esporte, que tem como intuito ocupar os jovens com o esporte, para que os mesmos não enveredem no mundo da criminalidade e se tornem internos do sistema prisional.